18:30 12 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    2251
    Nos siga no

    Iván Duque, presidente da Colômbia, chamou no sábado (20) de "assassino" Nicolás Maduro, seu homólogo da Venezuela; Caracas não demorou a rebater.

    Jorge Arreaza, ministro das Relações Exteriores da Venezuela, reagiu no sábado (20) às declarações de Iván Duque, presidente da Colômbia, que chamou seu homólogo da Venezuela, Nicolás Maduro, de "assassino".

    Primeiro, o presidente do país que gerou mais guerras e genocídios no mundo [Joe Biden] chama o presidente da Rússia [Vladimir Putin] de assassino. Agora o presidente da oligarquia mais sangrenta e violenta da América chama o presidente da Venezuela de assassino. O efeito espelho viraliza.

    O presidente Iván Duque chama Nicolás Maduro de "assassino"

    Duque fez os comentários no sábado (20) em um programa do Canal 1 colombiano.

    "Perseguir, torturar, assassinar e prender cidadãos merece o rótulo de assassino", afirmou o presidente da Colômbia, que assegurou que não se tratou de uma declaração "imprudente". A afirmação se basearia em provas que, segundo ele, estão em posse da ONU e do Tribunal Penal Internacional.

    A declaração de Iván Duque se assemelha às afirmações de Joe Biden, presidente dos EUA, que respondeu afirmativamente a uma pergunta da emissora ABC News na segunda-feira (15) se considerava Putin um assassino. Biden disse ainda que o líder russo "pagaria" pela suposta interferência nas eleições presidenciais dos EUA de 2020. No mesmo dia, Anatoly Antonov, embaixador da Rússia em Washington, foi chamado de volta a Moscou para discutir o futuro das relações entre os dois Estados.

    Mais:

    Biden prorroga emergência nacional dos EUA em relação à Venezuela
    Sem provas, Guaidó acusa Maduro de transporte ilegal de urânio venezuelano para Irã e outros países
    EUA aumentarão pressão contra Venezuela 'multilateralmente', diz fonte do governo
    Maduro avisa Forças Armadas para que fiquem atentas às ameaças da Colômbia
    Maduro afirma que os EUA causaram grandes danos à economia venezuelana
    Tags:
    Tribunal Penal Internacional (TPI), Tribunal Penal Internacional, ONU, Canal 1, Twitter, Jorge Arreaza, Nicolás Maduro, Colômbia, Iván Duque, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar