11:54 17 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    4815
    Nos siga no

    Um grupo de manifestantes contrários às práticas de mineração do governador Mariano Arcioni, da província de Chubut, na Patagônia, atirou pedras na van que transportava o presidente Alberto Fernández e sua comitiva.

    O presidente da Argentina se dirigia ao local (Chubut) para fiscalizar incêndios que afetam a região. Os ativistas tinham como principal alvo o governador local, que acompanhava Fernández, e com quem travam uma batalha judicial sobre mineração.

    ​Com toda a decisão enfrentamos os incêndios que assolaram a região andina de Chubut. Por isso, nosso ministro do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Juan Cabandie, foi à região no início da semana para coordenar as tarefas das brigadas que combateram o incêndio.

    No momento em que o presidente argentino e sua comitiva saíam em uma van do centro cultural Lago Puelo, um grupo de manifestantes lançou pedras e quebrou dois vidros traseiros do veículo, enquanto gritava insultos contra o governador Arcioni.

    Os manifestantes pararam a passagem da caminhonete em que Fernández viajava, golpeando com os punhos e atirando pedras que quebraram o vidro.

    ​​Diante da escassa presença policial, a multidão conseguiu deter os veículos que acompanhavam Fernández por vários minutos.

    Os manifestantes protestavam contra projetos de mineração na província de Chubut e também contra o governador do distrito, Mariano Arcioni.

    Desde 2016, a província atravessa uma grave crise financeira. Neste contexto de crise, governantes locais levaram adiante uma expansão das permissões para a mineração nas montanhas da cordilheira dos Andes, escreve o Clarín.

    Após os incidentes, Fernández comentou a situação em uma rede social.

    A violência que alguns manifestaram por ocasião da minha visita ao Lago Puelo, não acompanha essa vocação que nos move. Tenho certeza de que esta violência não é compartilhada pelo povo Chubut e por aqueles que habitam nossa amada Argentina.

    Os incêndios supostamente intencionais, segundo as autoridades argentinas, eclodiram no início da semana atingindo as cidades de Lago Puelo, El Bolsón, El Maitén, Epuyén, Futaleufú, El Hoyo e Las Golondrinas, todas nas proximidades das cordilheira dos Andes, na região lacustre da Patagônia argentina.

    Província de Chubut  da Patagônia argentina
    Província de Chubut da Patagônia argentina

    Mais:

    Argentina quer abastecer a América Latina com produção local da Sputnik V
    Presidentes de Brasil e Argentina se reúnem este mês em Buenos Aires
    Sputnik V revela eficácia de 100% com 2 doses da vacina, revela estudo na Argentina
    Tags:
    manifestantes, incêndio, incêndios criminosos, incêndio florestal, Patagônia, Alberto Fernández, Argentina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar