22:55 11 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    443
    Nos siga no

    O governo dos EUA disse que todas as opções permanecem sobre a mesa em relação aos últimos 2.500 homens no Afeganistão, dizendo que não tomou decisões sobre seu compromisso militar após o dia 1º de maio.

    Os comentários do Departamento de Estado foram feitos depois que foram divulgados relatórios informando que o secretário de Estado, Antony Blinken, tinha feito um novo impulso urgente para um esforço de paz liderado pela Nações Unidas, que incluía uma advertência apontando que os militares dos EUA estavam considerando sair do Afeganistão até 1º de maio.

    Soldados norte-americanos entram em avião militar de transporte
    Soldados norte-americanos entram em avião militar de transporte

    Blinken — em uma carta ao presidente afegão Ashraf Ghani publicada pelo TOLOnews, um portal de notícias afegão, e confirmada em um relatório publicado por The New York Times — disse que os EUA estão "considerando a retirada completa de forças até 1º de maio, enquanto outras opções são consideradas".

    Uma porta-voz do Departamento de Estado se recusou a confirmar a veracidade da carta, mas disse que neste domingo (7) os EUA "não tomaram nenhuma decisão sobre a postura de força no Afeganistão depois de 1º de maio. Todas as opções permanecem sobre a mesa".

    De acordo com a carta, os EUA estão buscando esforços diplomáticos de alto nível "para atingir objetivos de forma mais fundamental e rápida em direção a um acordo e a um cessar-fogo permanente e abrangente" no Afeganistão.

    Mais:

    EUA desperdiçaram mais de US$ 2,4 bilhões em missões no Afeganistão, revela relatório
    EUA estariam criando força-tarefa para responder a suposto ciberataque da China
    Coreia do Sul e EUA limitam duração de exercício militar conjunto devido à COVID-19
    Tags:
    tropas estrangeiras, forças armadas, conflito, Afeganistão, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar