12:21 22 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    4131
    Nos siga no

    O chanceler venezuelano respondeu a um tweet de Londres, que se alinhou com a posição da União Europeia (UE) sobre a expulsão da chefe da delegação do bloco comunitário.

    Jorge Arreaza, ministro das Relações Exteriores da Venezuela, disse na sexta-feira (5) a Londres para respeitar a Carta das Nações Unidas e não se intrometer na expulsão de Isabel Brilhante Pedrosa, chefe da delegação diplomática da União Europeia (UE) em Caracas.

    O Reino Unido deve respeitar a Carta das Nações Unidas e deixar de interferir nos assuntos internos venezuelanos.

    Declaração do Reino Unido sobre a expulsão da chefe da delegação da UE na Venezuela

    O tweet vem em resposta a uma declaração de um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores britânico, que criticou a expulsão da chefe da delegação da UE.

    Como resposta a sanções impostas pelo bloco comunitário a 19 funcionários venezuelanos, relacionadas às eleições nacionais de dezembro de 2020, Caracas declarou Isabel Brilhante Pedrosa como pessoa non grata em 24 de fevereiro e a expulsou do país.

    A UE, por sua vez, declarou em 25 de fevereiro como pessoa non grata e expulsou Claudia Salerno, chefe da missão diplomática da Venezuela.

    Mais:

    Venezuela refuta acusações de violação de espaço aéreo da Guiana
    Guiana denuncia que aviões militares da Venezuela sobrevoaram zona disputada entre os países
    UE declara 'persona non grata' chefe de missão diplomática da Venezuela
    Tags:
    Twitter, Reino Unido, Carta das Nações Unidas, União Europeia, Jorge Arreaza, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar