05:30 11 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    5318
    Nos siga no

    O ex-secretário de Estado norte-americano Mike Pompeo fez nesta sexta-feira (5) um apelo para que os Estados Unidos boicotem os Jogos Olímpicos de Inverno Pequim 2022.

    Segundo ele, as "atividades sujas" da China tornaram o país um anfitrião "inapropriado" para as Olimpíadas. As declarações foram feitas em entrevista para uma rádio, para o programa do radialista norte-americano Hugh Hewitt.

    "Espero que nossos atletas tenham a chance de participar das Olimpíadas. Eles merecem muito isso. Mas, no final, não podemos permitir que atletas norte-americanos viajem a Pequim e recompensem o Partido Comunista Chinês enquanto eles [estão] fazendo todas as atividades sujas ​​em que estão envolvidos", disse Pompeo, sem especificar a que se referia.

    Pompeo, um crítico da China enquanto era secretário de Estado, disse que o governo Trump tentou nos últimos meses convencer o Comitê Olímpico Internacional a suspender os Jogos de Inverno em Pequim.

    Vários republicanos, incluindo o ex-embaixador da ONU Nikki Haley – que, assim como Pompeo, é considerado um possível candidato à presidência em 2024 – pediram o boicote.

    "As Olimpíadas são uma expressão de liberdade e talento atlético. E realizá-las em Pequim é completamente inapropriado", disse o ex-secretário de Estado.
    O Ninho do Pássaro e o Cubo d'Água, instalações olímpicas em Pequim, em foto de 4 de fevereiro de 2021
    © REUTERS / Tingshu Wang
    O Ninho do Pássaro e o Cubo d'Água, instalações olímpicas em Pequim

    Acredita-se que Pompeo se referiu ao suposto encarceramento em massa de muçulmanos uigures em Pequim. Em seu último dia de mandato no governo Trump, Pompeo classificou o ato como genocídio.

    O sucessor de Pompeo, Antony Blinken, concordou com esta classificação. Porém, nem a administração do presidente Joe Biden nem a equipe de Trump (enquanto ocupava a Casa Branca) se pronunciaram publicamente sobre o boicote às Olimpíadas, que estão marcadas para começar em 4 de fevereiro.

    A China condena a acusação e os pedidos de boicote, além de negar o genocídio.

    Os Estados Unidos lideraram um boicote às Olimpíadas de Moscou de 1980 devido ao envolvimento soviético no Afeganistão. Quatro anos depois, o bloco soviético boicotou os Jogos Olímpicos de Los Angeles.

    Mais:

    Chanceler venezuelano diz que todos os planos de Pompeo para América Latina 'fracassaram'
    China aplica sanções contra 28 cidadãos dos EUA, incluindo Mike Pompeo
    'Há evidências': Pompeo critica versão da OMS de que fuga do SARS-CoV-2 de laboratório é improvável
    Pompeo sobre reinício de negociação com Irã: 'Quando os iranianos sentirem fraqueza, eles atacarão'
    Tags:
    Pequim, Olimpíadas de Inverno, Olimpíadas, China, Estados Unidos, Mike Pompeo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar