22:09 11 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    Agentes federais dos EUA, que investigam a morte de um policial durante a invasão do Capitólio em janeiro, localizaram um suspeito que aparece em um vídeo borrifando uma substância química no agente antes de ele desmaiar e morrer.

    A Associated Press, citando duas fontes familiarizadas com o caso, informou neste sábado (27) que a polícia federal investigativa dos EUA (FBI, na sigla em inglês), obteve um vídeo que mostra uma pessoa espirrando uma substância química em Brian Sicknick e em outros policiais durante os distúrbios de 6 de janeiro.

    As fontes, no entanto, alertaram que os agentes federais ainda não identificaram o nome do suspeito e que o ato não estaria diretamente relacionado à morte de Sicknick.

    ​A hipótese de que Sicknick teria morrido após o contato com um produto químico irritante ganhou força nas últimas semanas. Os investigadores inicialmente acreditavam que Sicknick tinha sido golpeado na cabeça com um extintor de incêndio, com base em depoimentos coletados no início da investigação, segundo as fontes ouvidas pela AP.

    No entanto, após a coleta de novas evidências, os investigadores acreditam agora que Sicknick pode ter sido alvo de um ataque com um produto químico, possivelmente um spray repelente de ursos, que teria contribuído para sua morte, de acordo com as autoridades.

    As fontes relataram à AP que não tinham permissão para divulgar publicamente os detalhes de uma investigação que ainda está em andamento, por isso foi mantido o anonimato.

    Sicknick morreu quando fazia a segurança do Capitólio durante a invasão do prédio ocorrida em 6 de janeiro, quando o Congresso votava para certificar a vitória de Joe Biden sobre Donald Trump nas eleições presidenciais de novembro. 

    Mais:

    Impeachment de Trump: democratas exibem imagens inéditas da invasão ao Capitólio (VÍDEOS)
    Justiça dos EUA revela que líder militante 'esperou direção' de Trump para invadir Capitólio
    Trump teria se recusado a dissuadir manifestantes no Capitólio em conversa com líder republicano
    Tags:
    investigação, FBI, Capitólio dos EUA, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar