20:46 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Coronavírus no mundo no final de fevereiro de 2021 (71)
    0 10
    Nos siga no

    Um painel de consultores especializados da FDA dos EUA votou a favor da autorização da vacina de dose única contra a COVID-19 da farmacêutica Johnson & Johnson para uso de emergência.

    Com a decisão tomada nesta sexta-feira (26), a Food and Drug Administration (FDA) — agência que regula medicamentos nos Estados Unidos — deu um passo importante para o lançamento do produto no país, segundo publicou a Reuters.

    ​É provável que a FDA autorize a vacina para uso de emergência dentro de um ou dois dias, tornando-a a terceira disponível nos EUA e a única que requer uma única aplicação.

    O painel formado por médicos, especialistas em doenças infecciosas e pesquisadores médicos votou unanimemente que os benefícios da vacina superam os riscos em pessoas com 18 anos ou mais.

    A J&J disse que será capaz de entregar de três a quatro milhões de doses de sua vacina na próxima semana se receber a autorização de uso de emergência, como esperado.

    Homem infectado com a COVID-19 recebe potencial vacina nos EUA
    © AP Photo / Ted S. Warren
    Homem infectado com a COVID-19 recebe potencial vacina nos EUA

    Mais de 50 milhões de vacinas foram administradas em todo o país, um marco destacado pelo presidente Joe Biden na quinta-feira (25).

    Mas o surgimento de novas variantes de vírus altamente contagiosas apenas aumentou a urgência de imunizar centenas de milhões de pessoas contra um vírus que já matou mais de meio milhão nos EUA.

    Em um ensaio clínico com 44 mil pessoas, a vacina da J&J, em geral, foi 66% eficaz na prevenção de casos moderados a graves de COVID-19 em comparação a um placebo.

    Tema:
    Coronavírus no mundo no final de fevereiro de 2021 (71)

    Mais:

    Vacina da Johnson & Johnson é eficaz contra variante sul-africana, aponta agência americana
    'Será distribuída em menos de 24 horas' diz Trump após FDA autorizar uso da vacina da Pfizer
    Blinken anuncia nova política de restrição de vistos dos EUA denominada 'Proibição Khashoggi'
    Tags:
    EUA, governo, saúde, pandemia, novo coronavírus, COVID-19, vacina, Johnson & Johnson, Food and Drugs Administration (FDA)
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar