17:08 07 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Coronavírus no mundo no final de fevereiro de 2021 (71)
    3160
    Nos siga no

    O governo de Honduras aprovou nesta quarta-feira (24) a vacina Sputnik V contra a COVID-19. O imunizante é desenvolvido pelo Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya.

    Seguindo o exemplo de diversos países da América Latina, Honduras autorizou nesta quarta-feira (24) o uso emergencial da vacina russa, a Sputnik V, contra a COVID-19, informou o Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo).

    A notícia também foi compartilhada pelas redes sociais da Sputnik V, que celebraram o fato de Honduras ter se tornado 36º país a registrar o imunizante.

    Honduras se tornou o 36º país do mundo a aprovar a vacina Sputnik V.

    "A RFPI anuncia o registro da vacina russa contra o coronavírus, a Sputnik V, pela Agência de Regulação Sanitária da República de Honduras (ARSA)", informou a agência russa.

    A vacina foi aprovada sob o procedimento de autorização de uso de emergência. O imunizante é uma das três principais vacinas contra o coronavírus em termos de número de aprovações emitidas por reguladores governamentais.

    Carregamento com doses da vacina Sputnik V chegam em Caracas, na Venezuela
    © REUTERS / STRINGER
    Carregamento com doses da vacina Sputnik V chegam em Caracas, na Venezuela

    Até agora, a Sputnik V foi aprovada na Rússia, Argentina, Bolívia, Sérvia, Argélia, Palestina, Venezuela, Paraguai, Turcomenistão, Hungria, Emirados Árabes Unidos, Irã, Tunísia, Armênia, México, Nicarágua, Líbano, Paquistão, Mongólia, Bahrein e outros países.

    Kirill Dmitriev, diretor-geral do Fundo Russo de Investimentos Diretos, afirmou que a "Sputnik V é uma vacina para toda a humanidade e sua autorização em 36 países prova sua importante contribuição no combate à pandemia em nível global". 

    "Hoje [24], Honduras se juntou a várias outras nações da América Latina que aprovam o uso da Sputnik V e estamos prontos para ajudar nossos parceiros a proteger a população com uma das melhores vacinas do mundo", concluiu.
    Tema:
    Coronavírus no mundo no final de fevereiro de 2021 (71)

    Mais:

    Governo brasileiro dispensa licitação para compra da Sputnik V e Covaxin
    Macedônia do Norte planeja encomendar a vacina russa Sputnik V contra a COVID-19
    'Confiável e eficaz': infectologista austríaco compara vacina Sputnik V com fuzil Kalashnikov
    Tags:
    COVID-19, Kirill Dmitriev, Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI), Rússia, vacinação, vacina, Sputnik V, Honduras
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar