15:03 15 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    3121
    Nos siga no

    O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, lembrou nesta terça-feira (23) que há dois anos seu país derrotou a tentativa de invasão dos Estados Unidos sob o falso pretexto de ingressar com ajuda humanitária através da Colômbia.

    Em 23 de fevereiro de 2019, a oposição anunciou que embarques de alimentos e remédios doados pelos Estados Unidos e outros países entrariam pela fronteira sem a permissão do governo.

    Durante a tentativa de entrada de caminhões com as doações, foram denunciadas situações irregulares nas pontes Francisco de Paula Santander e Simón Bolívar, na fronteira com a Colômbia, episódio que ficou conhecido como "Batalhas das Pontes".

    Lembramos os dois anos de derrota que impomos à tentativa de invasão do império estadunidense e da oligarquia colombiana. O corajoso povo venezuelano, junto com a FANB [Força Armada Nacional Bolivariana], deu uma mensagem clara de dignidade e coragem ao mundo, diante do ódio e da mentira.

    A tentativa de entrada com ajuda humanitária foi liderada pelo opositor venezuelano Juan Guaidó, que um mês antes havia se autoproclamado o presidente interino do país sul-americano, com o apoio de mais de 50 países, entre eles os Estados Unidos e a Colômbia.

    O governo venezuelano garantiu que a suposta ajuda humanitária era um pretexto para realizar um golpe e retirar Maduro do poder.

    Mais:

    Venezuela reforça sua presença na costa atlântica em meio à disputa territorial com Guiana
    Promotores da Venezuela investigam ex-presidente da PDVSA por supostos subornos de empresa espanhola
    Maduro considera envolver iniciativa privada na vacinação da Venezuela
    ONU pede fim de 'intimidações' contra ONGs na Venezuela; governo denuncia ataque à soberania
    Tags:
    Nicolas Maduro, golpe, invasão, ajuda humanitária, EUA, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar