20:11 13 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    163
    Nos siga no

    Após diversas tentativas, o ex-presidente dos EUA, não conseguiu evitar a averiguação dos registros de seus impostos pessoais e empresariais por parte da procuradoria de Manhattan, em Nova York.

    Nesta segunda-feira (22), a Suprema Corte dos EUA rejeitou o pedido do ex-presidente, Donald Trump, de proteger seus impostos do escritório do Procurador do Distrito de Manhattan, Mark Pomerantz, permitindo a quebra de sigilo, e indo contra a solicitação do ex-presidente que lutou como pôde para manter os registros de forma confidencial, segundo a CNN.

    A decisão abre caminho para que o promotor, Cyrus Vance, execute uma intimação do grande júri para a abertura dos documentos. Mesmo assim, os arquivos estarão sujeitos às regras de sigilo que restringem sua divulgação pública.

    A maior questão a ser averiguada é se a Trump Organization inflou artificialmente o valor das propriedades de Trump para obter os melhores empréstimos possíveis. Os investigadores também querem saber se a empresa apresentou valores diferentes ao fisco. Ao mesmo tempo, há questões sobre pagamentos silenciosos a mulheres que alegaram ter casos com Trump, o que ele negou por muito tempo, segundo a mídia.

    Depois que a Suprema Corte rejeitou a alegação de "imunidade absoluta" de Trump em 2020, o ex-presidente argumentou que ela era ampla e emitida de má-fé. Dois tribunais federais inferiores rejeitaram essas novas reivindicações e ordenaram o cumprimento. Em seguida, Trump entrou com um pedido de emergência na Suprema Corte em outubro do ano passado, e agora, quatro meses depois, os juízes votam a negar seu pedido para suspender a ação.

    O escritório do Procurador do Distrito de Manhattan espera tomar posse imediata das declarações de impostos pessoais e empresariais de Trump por oito anos. 

    Mais:

    Chanceler iraniano reprova Biden por continuar política de Trump
    Grandes empresas dos EUA reduzem doações para políticos após ações de Trump
    EUA retiram declarações de Trump sobre reimposição de sanções ao Irã
    Tags:
    Procuradoria dos EUA, Donald Trump, Suprema Corte dos EUA, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar