23:02 25 Fevereiro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    171
    Nos siga no

    O Conselho Nacional Eleitoral (CNE) do Equador confirmou neste domingo (21) que o segundo turno das eleições do país será disputado no dia 11 de abril entre o economista de esquerda Andrés Arauz e o ex-banqueiro de direita Guillermo Lasso.

    Arauz, apoiado pelo ex-presidente socialista Rafael Correa (2007-2017), venceu o primeiro turno com 32,72% dos votos, seguido de Lasso (19,74%) e do líder indígena Yaku Pérez (19,39%).

    O Equador usa dois sistemas paralelos de apuração. Um é o escrutínio rápido, baseado nas fotos das atas das mesas de votação. Outro, com o qual o primeiro é comparado depois, é a contagem voto a voto. No dia da eleição, o CNE decidiu interromper a contagem rápida com quase 90% das atas contabilizadas porque verificou um empate técnico entre Lasso e Pérez.

    "Os binômios presidenciais que vão ao segundo turno eleitoral em 11 de abril de acordo com o disposto no artigo 89 do Código da Democracia são o da aliança UNES União pela Esperança (listas 1 a 5) que obteve 3.033.753 votos e a aliança entre os Movimento Criando Oportunidades (CREO) e Partido Social Cristão (PSC) (listas 21-6) que alcançou 1.830.045 votos", disse o CNE através de um comunicado ao qual a Sputnik teve acesso.

    O resultado final da apuração do primeiro turno do pleito demorou cerca de duas semanas para ser finalizado.

    O processo eleitoral do Equador foi marcado por acusações de fraudes. Indígenas equatorianos realizaram uma marcha para Quito, capital do país, denunciando supostas irregularidades que tiraram o candidato Yaku Pérez do segundo turno das eleições presidenciais.

    A delegação de observadores da Organização dos Estados Americanos (OEA) enviada ao país chegou a demonstrar "preocupação" com a recontagem de seis milhões de cédulas.

    Mais:

    Avião presidencial do Equador faz pouso de emergência nos EUA
    Eleição presidencial no Equador: boca de urna indica 2º turno
    Candidato que lidera apuração no Equador diz que esperará resultados oficiais
    Contagem rápida aponta Arauz como vencedor do 1º turno no Equador
    Missão da OEA parabeniza Equador por eleições e pede calma até o resultado final
    Tags:
    recontagem, voto popular, votos, segundo turno, eleição, eleições, Equador
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar