07:54 28 Fevereiro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    O governo Biden concedeu a entrada nos Estados Unidos para 25 solicitantes de asilo, com a assistência de grupos de direitos humanos e advogados, que veem essa ação como um "momento histórico" para acabar com as restrições da era Trump.

    De acordo com uma declaração emitida nesta sexta-feira (19) pelo o grupo de direitos dos imigrantes ImmDef, "as primeiras 25 pessoas inscritas no MPP [Protocolos de Proteção aos Migrantes, na sigla em inglês] via Tijuana entraram nos Estados Unidos" e foram mandadas para hotéis em San Diego, na Califórnia, em coordenação com as autoridades de Saúde locais.

    As primeiras 25 pessoas no MPP via Tijuana atravessaram para os Estados Unidos. Este é um momento histórico, após dois anos de dor, frustração, crueldade e traumas infligidos contra solicitantes de asilo e refugiados. Hoje nós começamos a recebê-los com dignidade, mas ainda há muito trabalho pela frente. 

    Por sua vez, a ONG Jewish Family Service de San Diego, citada pela agência Associated Press, elogiou a administração Biden por iniciar o processo para encerrar a política do governo anterior, que deixava os imigrantes que buscavam asilo presos no México enquanto aguardavam as audiências para as suas solicitações.

    Amanhã [sexta-feira, 19] a administração Biden vai finalmente começar a processar os pedidos dos solicitantes de asilo presos no México por intermédio do programa MPP em San Ysidro. A Jewish Family Service vai recebê-los com dignidade - junte-se a mim e seja um doador também, enquanto eles expandem seus sistemas e abrigos para isso.

    Além disso, a ONG, em parceria com a Rede de Resposta Rápida de San Diego, está oferecendo aos imigrantes abrigo, serviços jurídicos gratuitos, assistência financeira e de viagens e gerenciamento de casos.

    Os Estados Unidos continuarão a processar dezenas de imigrantes por dia entre os milhares de atingidos pela política de permanecer no México do programa MPP. Contudo, dentro de algumas semanas, o processamento deverá aumentar para 300 por dia.

    "Para os sonhadores que apenas conhecem este país como lar. Para os trabalhadores essenciais que impulsionam nossas comunidades. Para as famílias que esperaram - distantes - por tanto tempo. Reformar nosso sistema migratório renovará a promessa da América: como um farol de esperança por uma vida melhor." Secretário [do Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos, Alejandro] Mayorkas.

    Atualmente, existem cerca de 26.000 migrantes com casos de MPP ativos que são elegíveis para serem processados ​​nos Estados Unidos.

    Outras passagens fronteiriças começarão a realizar o procedimento nos próximos dias devido a fatores logísticos e operacionais. O processamento em Brownsville, no Texas,  começará na segunda-feira (22) e em El Paso, no mesmo estado, em 26 de fevereiro, segundo o porta-voz da Jewish Family Service.

    O presidente Joe Biden afrouxou as medidas migratórias mais restritivas da era Trump e já instruiu seus assessores a revisarem as políticas de imigração dos Estados Unidos. No entanto, a Casa Branca desencorajou os imigrantes a virem para a fronteira dos EUA com o México, alertando-os de que muitos serão rejeitados porque ainda não existe um sistema adequado para processar seus pedidos de asilo.

    Mais:

    'Inimigo Invisível': Trump assina ordem para suspender a imigração nos EUA
    Trump diz que imigração nos EUA ficará suspensa por 2 meses
    Trump suspende imigração nos EUA em meio à pandemia da COVID-19
    Tags:
    refugiados, política migratória, asilo, imigração, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar