22:22 12 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Pandemia da COVID-19 no mundo em meados de fevereiro de 2021 (110)
    0 30
    Nos siga no

    O presidente argentino, Alberto Fernández, solicitou a renúncia do ministro da Saúde do país, Ginés González García, nesta sexta-feira (18).

    A causa do pedido é o escândalo que ficou conhecido na Argentina como "vacinação VIP": algumas pessoas se beneficiavam de contatos com membros do governo para ter acesso às vacinas contra a COVID-19, mesmo sem atender aos requisitos dos grupos de prioridade para a imunização.

    "O presidente deu a instrução ao chefe de gabinete [Santiago Cafiero] para que peça a ele a renúncia", informou a presidência da Argentina, segundo o veículo argentino Clarín.

    O Clarín informa ainda que, segundo uma reportagem do jornalista Horacio Verbitsky, membros selecionados do governo tinham acesso à vacinação no esquema de González García. Integrariam a lista VIP do ministro o senador Jorge Taiana e o deputado federal Eduardo Valdés, entre outros.

    O ministro da Saúde da Argentina, Ginés González García
    © REUTERS / Matias Baglietto
    O ministro da Saúde da Argentina, Ginés González García

    Assim como no Brasil, a vacinação na Argentina segue em ritmo lento: até o momento, pouco mais de 635 mil pessoas foram vacinadas no país, o que corresponde a 1,4% do total de argentinos. Os números são do site Our World in Data.

    No início de fevereiro, González García anunciou a detecção da variante brasileira em solo argentino. Na ocasião, o ministro destacou a necessidade de realizar uma "vigilância epidemiológica genômica" devido à descoberta da nova cepa na Argentina.

    O governo argentino tem contrato com a Rússia para a aquisição de 30 milhões de doses da Sputnik V. Até o momento, a Argentina recebeu 820.000 doses da vacina russa.

    Tema:
    Pandemia da COVID-19 no mundo em meados de fevereiro de 2021 (110)

    Mais:

    Argentina: destruição e perdas provocadas por terremoto de magnitude 6,4
    Na Argentina, Cristina Kirchner é vacinada com a Sputnik V
    Violação 'flagrante': submarino nuclear dos EUA está perto das Malvinas, diz governador argentino
    Vizinho de dinossauros: nova espécie extinta descoberta na Argentina
    Tags:
    vacina, pandemia, COVID-19, Alberto Fernández, Argentina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar