03:13 10 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    461
    Nos siga no

    O Departamento de Justiça norte-americano culpa três indivíduos norte-coreanos por suposto envolvimento em esquemas cibernéticos para roubar dinheiro de vários países, incluindo os EUA.

    Washington acusa três hackers norte-coreanos por supostamente orquestrarem ciberataques em todo o mundo de 2014 a 2020 para obter US$ 1,3 bilhão (cerca de R$ 7,03 bilhões) de instituições financeiras e empresas, anunciou na quarta-feira (17), em comunicado, o Departamento de Justiça dos EUA.

    "Uma acusação federal revelada hoje acusa três programadores de computador norte-coreanos de participarem de uma ampla conspiração criminosa para conduzir uma série de ciberataques destrutivos, roubando e extorquindo mais de US$ 1,3 bilhão [R$ 7,03 bilhões] em dinheiro e moeda criptográfica de instituições financeiras e empresas, para criar e implantar múltiplos aplicativos de moeda criptográfica maliciosa, e para desenvolver e comercializar fraudulentamente uma plataforma blockchain", informou o comunicado.

    Os três hackers norte-coreanos, com os nomes Jon Chang Hyok, Kim Il, e Park Jin Hyok, são membros de uma agência de inteligência norte-coreana conhecida como Gabinete de Reconhecimento Geral (RGB, na sigla em inglês), disse o comunicado, acrescentando que às vezes eles estavam localizados na Rússia e na China.

    Os hackers supostamente roubaram o dinheiro de bancos no Vietnã, Bangladesh, Taiwan, México, Malta e África entre 2015 e 2019.

    Os três são acusados de envolvimento em esquemas de saque em caixas eletrônicos, criação de ransomware (software que exige resgate), desenvolvimento de aplicativos de moeda criptográfica maliciosa com a qual teriam roubado mais de uma centena de milhões de dólares, bem como campanhas de phishing (tentativas de obter informação sensitiva imitando entidades oficiais) nos EUA.

    Mais:

    Embaixada russa rebate acusações de ciberataques feitas pelos EUA
    EUA ampliam acusações contra Assange em suposto caso de hacking
    EUA acusam militares chineses de roubarem dados pessoais de 145 milhões de americanos
    Cidadão dos EUA é indiciado após visitar a Coreia do Norte
    Tags:
    África, Malta, México, Taiwan, Bangladesh, Vietnã, Departamento de Justiça dos EUA, Departamento de Justiça, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar