11:30 05 Março 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 12
    Nos siga no

    O governo colombiano protestou contra uma recente aprovação pela Assembleia Nacional nicaraguense de uma lei que estabelece a Reserva da Biosfera do Caribe da Nicarágua, que atribui ao país centro-americano parcelas do mar do Caribe colombiano.

    "A Colômbia destaca que essa medida nicaraguense não cumpre os requisitos e procedimentos internacionais para o reconhecimento de áreas e locais de especial interesse e proteção ambiental. É uma decisão unilateral da Nicarágua que ignora a existência e as conquistas em termos de proteção ambiental da Reserva da Biosfera Seaflower, declarada como tal desde 2000 pela UNESCO", declarou a chancelaria colombiana nesta terça-feira (16). 

    Segundo as autoridades colombianas, a Nicarágua utiliza como pretexto uma medida de proteção ambiental e contrária ao direito internacional para fazer reivindicações sobre o mar do Caribe. Essas reivindicações, segundo Bogotá, representam mais uma tentativa da Nicarágua de gerar fatos perante a Corte Internacional de Justiça com o objetivo de aparentar cumprimento e respeito às normas sobre direitos humanos e meio ambiente, apesar de já ser de conhecimento da comunidade internacional que "as autoridades nicaraguenses são infratoras sistemáticas nessas questões". 

    ​"O governo da Colômbia reitera que não poupará esforços na defesa dos mais elevados interesses da nação perante os organismos internacionais, inclusive os direitos dos colombianos, entre os quais os da população raizal e de todos os habitantes do arquipélago", disse o Ministério das Relações Exteriores da Colômbia.

    Mais:

    FARC não cumprem metas do acordo de paz com o governo da Colômbia
    Colômbia suspende voos do Brasil para barrar entrada de nova variante da COVID-19
    Ao menos 14 pessoas morrem após naufrágio de 2 embarcações na Colômbia
    Tags:
    Américas, mar, diplomacia, Caribe, disputa, fronteira, Nicarágua, Colômbia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar