23:03 11 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Pandemia da COVID-19 no mundo em meados de fevereiro de 2021 (110)
    180
    Nos siga no

    A Colômbia tem um acordo de confidencialidade assinado com a Rússia para adquirir 2,5 milhões de doses da vacina Sputnik V, necessárias para completar a cobertura exigida no país. A informação foi divulgada pelo ministro da Saúde colombiano, Fernando Ruiz.

    De acordo com o ministro da Saúde, a Colômbia planeja imunizar 35 milhões de habitantes contra a COVID-19 até o fechamento de 2021.

    "Com a vacina Sputnik V temos um acordo de confidencialidade [...] mas o importante é que nos avisem quando poderão entregar as vacinas para podermos tomar uma decisão entre esta vacina ou outras que estão no mercado", revelou Ruiz.

    Segundo o ministro colombiano, o governo do país busca 2,5 milhões de vacinas para completar a cobertura exigida, que inclui a possibilidade de desperdício, que pode ficar entre cinco e 10%.

    Em Bogotá, na Colômbia, um profissional de saúde realiza um teste de COVID-19 em um homem, em 27 de janeiro de 2021
    © AP Photo / Fernando Vergara
    Em Bogotá, na Colômbia, um profissional de saúde realiza um teste de COVID-19 em um homem, em 27 de janeiro de 2021

    No dia 9 de fevereiro, o primeiro secretário da embaixada da Rússia na Colômbia, Leonid Sboiko, confirmou que as negociações para a compra da vacina Sputnik V estão em andamento.

    "O Fundo Russo de Investimentos Diretos [RFPI] enviou uma minuta do chamado acordo de fornecimento de vacina. É uma coisa puramente comercial. O fundo e o Ministério da Saúde vão ver neste contrato quantas quantidades querem, em que data e que preços", disse Sboiko na ocasião.

    No dia 15 de fevereiro, a Colômbia recebeu as primeiras 50 mil doses da vacina COVID-19 da farmacêutica Pfizer, enquanto planeja receber mais 192 mil doses da fabricante chinesa Sinovac no dia 20 de fevereiro, conforme confirmado pelo presidente Iván Duque.

    Tema:
    Pandemia da COVID-19 no mundo em meados de fevereiro de 2021 (110)

    Mais:

    Anvisa visitará fábricas das vacinas Sputnik V e Covaxin em março
    Rússia e Panamá estudam fornecimento da vacina Sputnik V
    Israel impede entrada de vacina Sputnik V em Gaza, denuncia Autoridade Palestina
    Alemanha considera possibilidade de usar vacina russa Sputnik V
    Tags:
    vacina, COVID-19, acordo, Rússia, Sputnik V, Colômbia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar