01:51 01 Março 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    210
    Nos siga no

    Os Estados Unidos farão tudo a seu alcance para impedir o ressurgimento de surtos de ebola em países da África, afirmou a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, em comunicado nesta terça-feira (16).

    "O governo de Joe Biden fará tudo a seu alcance para fornecer a liderança dos EUA para impedir esses surtos, trabalhando com os governos afetados, a Organização Mundial da Saúde, a União Africana e os Centros Africanos para Controle e Prevenção de Doenças, e Estados vizinhos", disse Psaki.

    Guiné e República Democrática do Congo detectaram novos casos de Ebola na semana passada, quase três meses desde que o 11º surto foi declarado derrotado.

    Psaki disse que o presidente Joe Biden foi informado sobre a situação na África Central e Ocidental, e "suas orações estão com as famílias dos que morreram".

    ​O Conselheiro de Segurança Nacional, Jake Sullivan, falou com os embaixadores de Guiné, República Democrática do Congo, Serra Leoa e Libéria para transmitir "a vontade de trabalhar em estreita colaboração com os governos dos países afetados e países vizinhos cujos cidadãos estariam em risco por causa do atual surto da doença".

    Mais:

    Guiné registra primeiras mortes por ebola desde 2016
    Com poder brando, Rússia pode obter influência predominante em África, diz jornal africano
    EUA afirmam que começarão a atender alguns requerentes de asilo esta semana
    Tags:
    relações exteriores, ebola, doença, saúde, África, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar