22:45 25 Fevereiro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    2140
    Nos siga no

    Neste sábado (13), as autoridades americanas afirmaram que o gigante asiático poderia ter influenciado os resultados da investigação da equipe da OMS sobre a origem do coronavírus.

    A Embaixada da China em Washington vem agora declarar que os EUA teriam dificultado a cooperação internacional para ajudar a travar a disseminação da pandemia, segundo o site da embaixada.

    "As ações dos EUA nos últimos anos prejudicaram o trabalho das instituições multilaterais, incluindo a Organização Mundial de Saúde (OMS), e criaram sérios obstáculos à cooperação internacional na luta contra a COVID-19", refere a embaixada.

    Tais palavras seguem-se à declaração de Jake Sullivan, conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, que expressou preocupação relativamente aos resultados preliminares da investigação de uma equipe da OMS enviada à China para tentar estabelecer a origem do coronavírus.

    A missão diplomática chinesa chamou a atenção para o fato de os EUA continuarem a agir "como se nada tivesse acontecido", lançando acusações contra outros países que apoiam fortemente a OMS.

    Ao mesmo tempo, os representantes do governo chinês expressam a esperança de que os EUA venham a adotar uma atitude séria, transparente e responsável, apoiando "o trabalho da OMS com ações reais e contribuindo para a cooperação internacional na luta contra a COVID-19".

    Mais:

    Presidente russo diz que seu país lidou melhor com a COVID-19 do que outros
    China se recusa a fornecer à OMS dados sobre primeiros casos da COVID-19, reporta mídia americana
    União Europeia pede que China desista do banimento da BBC Mundo
    Tags:
    COVID-19, pandemia, OMS, EUA, Embaixada da China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar