05:19 23 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    1814
    Nos siga no

    Os EUA denunciaram a decisão da China de proibir a BBC Mundo e pediram a Pequim para dar acesso total à Internet e à mídia, disse o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Ned Price.

    "Condenamos totalmente a decisão da República Popular da China de proibir o BBC World News [...] A República Popular da China mantém um dos espaços de informação mais controlados, mais opressores e menos livres do mundo [...] Apelamos à República Popular da China e outras nações com controle autoritário sobre sua população para permitir o acesso total à Internet e à mídia", disse Price, em entrevista coletiva nesta quinta-feira (11).

    A Administração Nacional de Rádio e Televisão da China anunciou que a rede de notícias BBC Mundo seria banida do ar por pelo menos um ano. O regulador citou preocupações sobre a imparcialidade da emissora do Reino Unido e violações dos regulamentos que regem a mídia estrangeira.

    O regulador disse que não aceitaria o pedido da BBC para transmissão na China no ano novo. O anúncio foi feito durante a noite do Ano Novo Chinês celebrado nesta sexta-feira (12).

    Homens carregando um andor funerário pulam por cima do fogo, o que garante boa sorte na celebração tradicional do Ano Novo chinês.
    © REUTERS / China Daily
    Homens carregando um andor funerário pulam por cima do fogo, o que garante boa sorte na celebração tradicional do Ano Novo chinês.

    O secretário de Relações Exteriores do Reino Unido, Dominic Raab, disse que a decisão da China era "inaceitável".

    Há uma semana, os reguladores do Reino Unido revogaram a licença da emissora estatal China Global Television Network (CGTN). Em um comunicado, o regulador de comunicações britânico Ofcom disse que a empresa detentora da licença britânica CGTN não tem supervisão efetiva ou controle editorial diário sobre o que a emissora transmite.

    Mais:

    Especialista: China fortalece sua posição no mercado financeiro mundial fazendo parceria com SWIFT
    Reino Unido e UE querem sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU para debater crise em Mianmar
    EUA aprovam venda de centro de treinamento de pilotos de F-16 para a Jordânia 
    Tags:
    EUA, Reino Unido, China, mídia, Internet
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar