06:07 21 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    141
    Nos siga no

    O governo da Venezuela reiterou nesta quinta-feira (11) na ONU denúncia sobre os prejuízos causados ao país pelas sanções aplicadas pelos Estados Unidos.

    Segundo a ministra da Ciência e Tecnologia, Gabriela Jiménez, as medidas afetam o desenvolvimento social da Venezuela

    "É fundamental para a Venezuela denunciar que as medidas coercitivas, unilaterais, exercidas pelo governo dos Estados Unidos, afetam o desenvolvimento social, econômico, técnico e científico dos venezuelanos", disse ela em debate virtual da Comissão para o Desenvolvimento Social das Nações Unidas. 

    Dificuldade de acesso à saúde

    Além disso, a ministra afirmou que as sanções geram dificuldades de acesso ao mercado de medicamentos, tratamentos, vacinas e alimentos. Jiménez também disse que as medidas impedem os cidadãos venezuelanos de obterem bens e serviços fundamentais ao seu bem-estar. 

    A ministra agradeceu ao apoio recebido pela Rússia, Cuba, Irã e Turquia para enfrentar as consequências dos embargos estadunidenses. 

    Jiménez disse ainda que o governo de Nicolás Maduro busca promover políticas de inclusão, mas a pandemia da COVID-19 trouxe dificuldades.

    "Desenvolvemos mais de sete laboratórios a nível nacional, ampliamos em 62% a plataforma de Internet do país, para gerar maior inclusão ao povo venezuelano. No entanto, foi insuficiente, pois a pandemia demanda um maior acesso à tecnologia da informação", afirmou Claudia Jiménez.

    Mais:

    Venezuela enviará novo carregamento de oxigênio para o Brasil
    Justiça da Venezuela condena 2 ex-gerentes da PDVSA por entregarem informações sensíveis aos EUA
    Maduro acusa Colômbia e Espanha de envolvimento em planos terroristas contra Venezuela
    Tags:
    Nicolás Maduro, embargo, ONU, sanções, Cuba, Venezuela, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar