09:34 05 Março 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 33
    Nos siga no

    Na quarta-feira (3), um juiz federal ordenou que a prisão de Washington D.C., onde o "xamã do QAnon" está preso, disponibilizasse comida orgânica a Jacob Chansley, que está há uma semana em greve de fome, uma vez que a instituição não respeitou sua dieta xamânica.

    Jacob Chansley, residente de 33 anos do estado do Arizona, foi um dos muitos trumpistas a invadir o Capitólio em 6 de janeiro. O "xamã do QAnon" foi detido devido, dentro outras coisas, à preocupação de que pudesse encorajar novos atos contra a administração Biden.

    A ordem foi dada depois de o advogado de Chansley, Al Watkins, ter apresentado uma moção de emergência pelo seu cliente estar definhando, porque refeições orgânicas não estariam sendo dadas na prisão.

    Durante uma audiência sobre a moção, os advogados da prisão do Distrito de Colúmbia explicaram que o pedido inicial de alimentos orgânicos foi rejeitado porque não encontraram provas de que uma dieta orgânica fosse um "fator" do xamanismo, relatou o St. Louis Post-Dispatch. De igual modo, as autoridades também indicaram não ter sido informadas sobre as restrições alimentares de Chansley com antecedência.

    Na moção apresentada nesta quarta-feira (3), Watkins observou que Chansley, também conhecido como "xamã do QAnon", teria perdido mais de nove quilos por se recusar a comer as refeições da prisão. Watkins argumentou no processo que Chansley era um xamã de verdade e que, como parte de suas crenças religiosas, não come alimentos não orgânicos. Consumir alimentos não orgânicos, de acordo com o relato de Watkins, "atuaria como um 'objeto de intrusão' em seu corpo e causaria doenças graves se ele os comesse".

    O advogado explicou ainda que "nas tradições xamânicas, o corpo, a mente e a alma estão interligados, e o bem-estar de todos os três é necessário para que o meu cliente possa praticar sua fé".

    "Eu me desviei de minha dieta espiritual apenas algumas vezes nos últimos oito anos, com efeitos físicos prejudiciais", escreveu Chansley em seu pedido por comida orgânica. "Como um homem espiritual, estou disposto a sofrer por minhas crenças, apegar-me às minhas convicções e [sentir] o peso de suas consequências."

    Após os eventos de 6 de janeiro de 2021, Jacob Chansley foi acusado de desordem civil, obstrução de um processo oficial, entrada e permanência em um edifício restrito, entre outras violações.

    Mais:

    Defesa de trumpista preso por invadir Capitólio muda estratégia e joga culpa em Trump
    EUA: força-tarefa contra COVID-19 diz que novos casos estão em declínio, mas variantes são ameaça
    Irã tem pedido sobre sanções dos EUA aceito no Tribunal Internacional de Justiça
    Tags:
    xamãs, Capitólio dos EUA, invasor, prisão, Washington, DC, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar