01:28 09 Março 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Situação mundial da COVID-19 no início de fevereiro de 2021 (80)
    124
    Nos siga no

    Enquanto metade dos adultos norte-americanos dizem querer a vacina contra a COVID-19, pelo menos um quarto dos cidadãos dos EUA não pretende tomar o imunizante.

    As informações foram colhidas por uma pesquisa publicada pela Universidade de Monmouth nesta quarta-feira (3).

    "Metade (50%) dos entrevistados pretendem obter a vacina contra a COVID-19 assim que for permitido. Aqueles que desejam estar na frente da fila representam a maioria dos adultos norte-americanos quando combinados com os 6% que relatam já terem recebido a vacina", disse o comunicado de imprensa sobre a pesquisa. "No entanto, 24% dizem que é provável que nunca tomem a vacina se puderem evitá-la", acrescenta o texto.

    Os 19% restantes, segundo a pesquisa, planejam esperar para ver o que acontece à medida que o número de pessoas vacinadas aumenta.

    A pesquisa também mostrou o que a Universidade de Monmouth chamou de "enorme" a lacuna baseada na idade e na disposição para a vacinação entre republicanos e eleitores independentes com inclinação para os republicanos.

    De acordo com o levantamento, 63% dos eleitores republicanos com 65 anos ou mais receberam, ou querem ser os primeiros na fila para a vacina, enquanto apenas 18% dizem que evitarão tomar o imunizante. Já entre os republicanos com menos de 65 anos, apenas 33% estão dispostos a tomar a vacina imediatamente, enquanto 45% dizem que nunca tomarão o imunizante.

    Idosos fazem fila para receber vacina contra COVID-19, em Sarasota, Flórida, EUA, 4 de janeiro de 2021
    © REUTERS / Octavio Jones
    Idosos fazem fila para receber vacina contra COVID-19, em Sarasota, Flórida, EUA, 4 de janeiro de 2021

    Em contraste, a pesquisa mostrou pouca correlação entre idade e intenção de se vacinar entre eleitores democratas, com 71% dos idosos desse grupo dizendo que querem a vacina, enquanto 70% das pessoas com menos de 65 anos também dizendo que querem ser vacinadas.

    Os EUA são o país mais impactado pela pandemia da COVID-19. Os números da Universidade Johns Hopkins mostram que o país tem hoje 26,4 milhões de casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus e quase 448 mil mortes causadas pela doença.

    Por outro lado, os EUA também são o país que mais vacinou seus cidadãos em números absolutos. Segundo os dados do site Our World in Data, os EUA já deram pelo menos a primeira dose da vacina contra a COVID-19 a quase 32,8 milhões de pessoas.

    Tema:
    Situação mundial da COVID-19 no início de fevereiro de 2021 (80)

    Mais:

    Biden recebe vacina contra COVID-19 nos EUA e diz que 'não há nada a temer'
    Anthony Fauci e secretário de Saúde dos EUA recebem vacina contra COVID-19 da Moderna
    COVID-19: cismado com imunizantes dos EUA, Irã vai usar vacinas de Rússia, China, Índia e a nacional
    Tags:
    EUA, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar