02:56 09 Março 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Mundo vs. COVID-19 no final de janeiro de 2021 (110)
    0 30
    Nos siga no

    Nesta quarta-feira (27), a Colômbia anunciou a suspensão de voos de e para o Brasil como medida preventiva contra uma possível variante brasileira do vírus SARS-CoV-2, que causa a COVID-19.

    A mudança passa a valer na sexta-feira (29) por um período de 30 dias, segundo anunciou o presidente colombiano Iván Duque em um vídeo publicado em suas redes sociais.

    ​Para evitar a entrada da cepa encontrada no Brasil, junto ao Ministério da Saúde da Colômbia decidimos que desde a sexta-feira [29], e ao longo de 30 dias, estarão suspensos os voos da Colômbia para o Brasil e vice-versa; e quem chegou do Brasil entre os dias 18 e 27 de janeiro terá que ser colocado em quarentena.

    O presidente colombiano especificou que a medida se aplica apenas ao transporte de passageiros em voos diretos ou de conexão e não ao transporte de carga.

    Agentes de saúde fazem testes para detecção da COVID-19 em Bogotá, na Colômbia.
    © REUTERS / Luisa Gonzalez
    Agentes de saúde fazem testes para detecção da COVID-19 em Bogotá, na Colômbia.

    Por sua vez, o ministro da Saúde do país, Fernando Ruiz, garantiu que se espera que a medida seja aproveitada para analisar "a situação específica do surgimento da linhagem B1128 do Brasil", e que após o término do período de suspensão uma nova decisão será tomada.

    Essa não é a primeira vez que a Colômbia proíbe voos de um determinado país durante a pandemia. Em dezembro, o governo colombiano também suspendeu voos do Reino Unido para barrar a entrada de uma nova cepa da COVID-19.

    Nesta quarta (27), a Colômbia relatou 13.953 novos casos de COVID-19 e 395 mortes causadas pela doença. A Colômbia é o segundo país mais afetado da América do Sul pela pandemia do novo coronavírus, atrás apenas do Brasil. Segundo os dados da Universidade Johns Hopkins, o país acumula quase 2,1 milhões de casos de COVID-19 e mais de 52 mil mortes causadas pela doença.

    Desde 11 de março de 2020, a Organização Mundial da Saúde (OMS) qualifica o surto de COVID-19 como uma pandemia. A doença foi detectada pela primeira vez no final de 2019. Os dados mais recentes da OMS indicam que no mundo existem 99.864.391 casos confirmados de contágio e 2.149.700 mortes por COVID-19.

    Tema:
    Mundo vs. COVID-19 no final de janeiro de 2021 (110)

    Mais:

    Após Colômbia expulsar diplomatas russos, Rússia declara 2 diplomatas do país 'personae non gratae'
    FARC não cumprem metas do acordo de paz com o governo da Colômbia
    Colômbia autoriza uso emergencial da vacina da Pfizer contra COVID-19 (VÍDEO)
    Tags:
    OMS, COVID-19, Iván Duque, Brasil, Colômbia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar