21:12 16 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Mundo vs. COVID-19 no final de janeiro de 2021 (110)
    0 60
    Nos siga no

    O México poderia já contar na próxima semana com 200 mil doses da vacina russa Sputnik V, enquanto o país ainda aguarda a aprovação do uso emergencial do produto por sua autoridade sanitária.

    O presidente Andrés Manuel López Obrador fechou acordo na segunda-feira (25) com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, para adquirir 24 milhões de doses da vacina produzida pelo Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, que requer duas injeções, para imunizar 12 milhões de pessoas.

    As doses vão se somar ao arsenal de imunizações para combater a COVID-19 que o México tenta reunir, o quarto país do mundo com mais mortes por causa da pandemia do coronavírus, com mais de 150 mil.

    Andrés Manuel López Obrador, presidente de México
    © AP Photo / Marco Ugarte
    Andrés Manuel López Obrador, presidente de México
    "A primeira remessa chegaria na próxima semana, cerca de 200 mil vacinas", disse o diretor-geral do Instituto de Saúde para o Bem-Estar (Insabi), Juan Ferrer, em entrevista coletiva.

    Obrador explicou que o processo de autorização na Comissão Federal de Prevenção a Riscos Sanitários (Cofepris, órgão regulador) avança paralelamente à negociação do contrato de compra dessa quantidade de doses, suficiente para imunizar 12 milhões de habitantes.

    "Agora estamos vendo a assinatura do contrato [...], o México tem contratos com várias empresas e os contratos feitos por advogados estão prestes a ser finalizados [para a Sputnik V]", disse o funcionário que acompanhava a secretária do Interior mexicana, Olga Sánchez Cordero, que substitui Obrador nas coletivas de imprensa da manhã.

    Ferrer disse que o Ministério da Saúde vai divulgar os dados definitivos sobre o desembolso financeiro necessário para a compra, "para que na próxima semana cheguem as primeiras 200 mil doses da Sputnik V".

    Tema:
    Mundo vs. COVID-19 no final de janeiro de 2021 (110)

    Mais:

    Após imunizante da Pfizer, México autoriza uso emergencial de vacina de Oxford
    México corre para autorizar uso da Sputnik V
    Presidente do México, Lopez Obrador, testa positivo para a COVID-19
    Tags:
    Sputnik V, vacinação, vacina, novo coronavírus, COVID-19, pandemia, saúde, Rússia, México
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar