05:14 01 Março 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 06
    Nos siga no

    Janet Yellen foi nomeada pelo presidente Joe Biden e confirmada pelo Senado nesta segunda-feira (25) para o cargo de nova secretária do Tesouro. O que esperar de sua gestão?

    Com apoio de 84 senadores e 14 votando contra, Janet Yellen é a primeira mulher nomeada como a nova secretária do Tesouro dos Estados Unidos, mas o que esperar da experiente economista de 74 anos escolhida por Biden? E o que esperar do Tesouro dos EUA na política interna e externa sob nova administração?

    Yellen conta com uma longa carreira no campo da economia. Foi chefe do Conselho de Consultores Econômicos do presidente Bill Clinton no fim dos anos 1990, depois assumiu uma série de funções de destaque na Reserva Federal, culminando em sua nomeação pela gestão Obama para a presidência do Banco da Reserva Federal, cargo que ocupou até a chegada de Donald Trump ao poder.

    Para opinião pública, a nova chefe do Tesouro é a maior autoridade de política fiscal dos EUA, e já tem papel-chave na elaboração das medidas econômicas de Joe Biden em meio à pandemia da COVID-19, incluindo o pacote de estímulo econômico de US$ 1,9 trilhão (cerca de R$ 10,9 trilhões) destinado a acelerar a recuperação do país.

    Mas o que esperar do Tesouro sob seu comando?

    Em um primeiro momento, Yellen estaria focada em fornecer apoio aos trabalhadores e às pequenas empresas, colocando em prática, de forma mais rápida e eficiente possível, medidas para combater a crise econômica gerada pela pandemia. Particularmente, ela já pediu uma ação rápida em um pacote que proporcionaria US$ 1,400 (cerca de R$ 7,65 mil) adicionais em pagamentos a indivíduos que ganham menos de US$ 75 mil anuais (aproximadamente R$ 410 mil), bem como expandir os benefícios de desemprego e assessoria para pequenas empresas.

    A secretária também expressou seu apoio para o aumento do salário mínimo e diminuição gradativa do salário do presidente. Sob sua gestão, o Tesouro também deve aumentar a alíquota do imposto corporativo de 21% para 28% e elevar os impostos sobre aqueles que ganham mais de US$ 400 mil (cerca de R$ 2 milhões) por ano.

    Com relação à moeda nacional, Yellen se comprometeu a manter "uma economia sólida e confiança no sistema financeiro" e quer ajudar o dólar a permanecer como a "moeda de reserva dominante no mundo".

    Janet Yellen, primeira mulher nomeada para ser secretária do Tesouro dos Estados Unidos
    © AP Photo / Jacquelyn Martin
    Janet Yellen, primeira mulher nomeada para ser secretária do Tesouro dos Estados Unidos

    Sobre políticas e sanções

    Diante das relações diplomáticas com outros países e as diversas sanções impostas pelo ex-presidente Donald Trump, Yellen diz que conduzirá uma revisão imediata da política de sanções financeiras dos EUA para se certificar de que a mesma está sendo usada "de forma estratégica e apropriada". Durante sua audiência no Comitê de Finanças, antes de ter sua candidatura confirmada, a nova secretária foi direta em seu posicionamento sobre as relações EUA-Rússia.

    "Se confirmado, vou trabalhar em estreita colaboração com a Casa Branca e contrapartes em outras agências em todo o governo na política dos EUA em relação à Rússia. Comprometo-me a aplicar rigorosamente sanções contra atores russos por agressão territorial no leste da Ucrânia e na Crimeia, e outras ameaças à segurança nacional dos EUA", disse Yellen.

    Em relação à China e ao Irã, os maiores "adversários" atuais dos EUA, Yellen parece querer manter a mesma política que vinha sendo tecida no governo anterior. Sobre a China, a economista se referiu ao país como "nosso concorrente", dizendo que "devemos garantir que não seja permitido violar nossas sanções".

    "O governo Biden se engajará em uma abordagem para a China que use nossas ferramentas disponíveis de uma maneira projetada para alcançar nossos objetivos econômicos, de segurança nacional e de política externa […] Se confirmada, vou garantir que os Estados Unidos sejam capazes de competir na economia global, [essa] será prioridade principal", disse a economista.

    Em relação ao Irã, Yellen declarou que os EUA estão empenhados em "garantir que o Irã tome as medidas apropriadas para retomar o cumprimento" e reiterou que Teerã só receberá sanções se não cumprir as restrições nucleares.

    "Além disso, se confirmada, assegurarei que o Tesouro continue seu importante trabalho para combater o apoio do Irã ao terrorismo e aos abusos dos direitos humanos", disse a economista.

    Com a crise econômica instalada mundialmente pelo coronavírus, a nova secretária tem grandes desafios pela frente, já que agora ocupa um dos cargos mais importantes no setor econômico de um país.

    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar