03:24 04 Março 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 121
    Nos siga no

    O único regime de controle de armas nucleares em vigor entre Rússia e Estados Unidos expira em 5 de fevereiro, mas pode ser prolongado por mais cinco anos.

    A Casa Branca confirmou nesta quinta-feira (21) que Joe Biden buscará uma extensão de cinco anos do Novo Tratado de Redução de Armas Estratégicas (Novo START) que limita os arsenais nucleares de Rússia e Estados Unidos.

    Biden tomou posse ontem (20) como 46º presidente dos Estados Unidos, junto com Kamala Harris, que prestou juramento como a primeira mulher vice-presidente do país.

    "Posso confirmar que os Estados Unidos pretendem buscar uma extensão de cinco anos do Novo START conforme permite o tratado", disse a secretária de Imprensa da Casa Branca Jen Psaki em uma entrevista coletiva nesta quinta-feira (21).

    "O presidente [Joe Biden] deixou claro há muito tempo que o Novo START é de interesse da segurança nacional dos Estados Unidos. Essa extensão faz ainda mais sentido quando o relacionamento com a Rússia é conturbado como neste momento. O Novo START é o único tratado restante que restringe as forças nucleares russas e é uma âncora de estabilidade estratégica entre os dois países ", acrescentou Psaki.

    O indicado de Biden para o liderar o Departamento de Estado, Antony Blinken, assinalou durante sua audiência de confirmação ontem (20) que o novo governo planeja dialogar com a Rússia "muito rapidamente" em relação à extensão do acordo. "Vamos buscar a prorrogação, o presidente eleito tem que decidir sobre a duração", disse Blinken.

    Mais:

    Na UTI: Rússia e EUA podem salvar o acordo de controle de armas nucleares Novo START?
    Rússia diz esperar novas propostas da administração Biden sobre Novo START e diálogo estratégico
    Guerra comercial, prorrogação do START e mais: como Biden vai lidar com China e Rússia?
    Tags:
    diplomacia, armas nucleares, Tratado START, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar