16:32 25 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Coronavírus no mundo em meados de janeiro de 2021 (81)
    0 40
    Nos siga no

    Nesta terça-feira (19), os Estados Unidos alcançaram a marca de 400 mil mortes por COVID-19, a maior quantidade de mortes causadas pela doença em todo o mundo.

    Além das 400.022 mortes, os EUA também têm mais de 24,1 milhões de casos confirmados da doença, o que também faz do país o mais impactado pela pandemia em números absolutos, conforme os dados da Universidade Johns Hopkins.

    Os EUA vivem hoje o pior momento da pandemia, sendo que desde novembro de 2020 têm registrado recordes de contágio e também de mortes. Atualmente, segundo o painel do jornal The New York Times, a média de casos confirmados diariamente no país está em cerca de 219 mil. Já a média de mortes nos EUA chega a 3,2 mil óbitos diários.

    Ao longo de 2020, quando a pandemia atingiu os EUA e o mundo, o presidente norte-americano Donald Trump manteve uma postura negacionista e se recusou a adotar medidas mais duras para a contenção da pandemia, criticando abertamente os estados que adotaram restrições sociais. Apesar disso, Trump, que deixará a Casa Branca amanhã, quarta-feira (20), apoiou políticas para o desenvolvimento de vacinas no país.

    Presidente eleito dos EUA, Joe Biden, durante nomeação de membros de comitê científico, em Wilmington, Delaware, EUA, 16 de janeiro de 2021
    © REUTERS / Kevin Lamarque
    Presidente eleito dos EUA, Joe Biden, durante nomeação de membros de comitê científico, em Wilmington, Delaware, EUA, 16 de janeiro de 2021

    O tema da pandemia foi central ao longo da campanha presidencial nos EUA, vencida pelo democrata Joe Biden. O presidente eleito fez promessas de concentrar esforços no início de seu governo para conter a pandemia no país e vacinar 100 milhões de norte-americanos nos primeiros 100 dias de seu governo. Conforme os dados do site Our World in Data, os Estados Unidos são o país que mais vacinou contra a COVID-19 em números absolutos, com cerca de 12,3 milhões de pessoas que já receberam pelo menos a primeira dose da vacina.

    Em todo o mundo, a COVID-19 já infectou quase 96 milhões de pessoas e matou mais de dois milhões de vezes.

    Tema:
    Coronavírus no mundo em meados de janeiro de 2021 (81)

    Mais:

    Trump limita compra e uso de drones dos 'adversários estrangeiros', inclusive China e Rússia
    Farmacêutico em Wisconsin, nos EUA, é preso por sabotar doses de vacinas contra a COVID-19
    'Não tenho confiança neles': Irã proíbe importação de vacinas contra COVID-19 dos EUA e Reino Unido
    Tags:
    Estados Unidos, COVID-19, Joe Biden, Donald Trump
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar