15:29 16 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    1192
    Nos siga no

    A maioria dos parlamentares da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos votou nesta noite para instar o vice-presidente americano, Mike Pence, a invocar a 25ª Emenda para remover da Casa Branca o presidente Donald Trump.

    A medida, aprovada por 220 votos a 205, ocorre após uma recusa por escrito do vice-presidente a seguir por esse caminho. Nesta terça-feira (13), Pence enviou uma carta à presidente da câmara, Nancy Pelosi, dizendo que não pretendia invocar a 25ª Emenda acusando Trump de não estar apto para exercer o seu cargo a oito dias de sua substituição pelo presidente eleito Joe Biden.  

    ​Pedidos nesse sentido estão sendo feitos desde um complicado episódio, ocorrido no último dia 6, em Washington, em que apoiadores do atual chefe de Estado realizaram um motim no Congresso dos EUA a fim de impedir a certificação dos resultados da eleição presidencial vencida por Biden. Isso porque muitos consideraram a postura de Trump e seus discursos determinantes para o incidente, considerado uma espécie de ataque à democracia americana.

    No projeto aprovado na Câmara dos Representantes, os deputados pedem que Pence assuma o papel de presidente interino após declarar Trump "incapaz de cumprir com sucesso as funções e poderes de seu cargo". 

    ​Mais cedo, Trump afirmou que não estava preocupado com a possibilidade de um impeachment contra ele com base na 25ª Emenda à Constituição dos EUA, acrescentando que medidas como essa estariam contribuindo ainda mais para o aumento das tensões no país.

    Mais:

    Tomadas de posse presidenciais nos EUA: de Reagan a Trump
    Antes de visitar muro na fronteira com o México, Trump diz que tentativa de impeachment é 'ridícula'
    Nancy Pelosi pede a 'destituição imediata' de Trump através da 25ª Emenda
    Tags:
    Congresso dos EUA, Capitólio, Nancy Pelosi, Joe Biden, Mike Pence, deputados, Câmara dos Representantes, Estados Unidos, EUA, Donald Trump
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar