15:59 18 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    233
    Nos siga no

    O impeachment do presidente dos EUA, Donald Trump, por incitar os distúrbios desta semana no Capitólio causará apenas mais divisão no país, disse o líder republicano da Câmara, Kevin McCarthy, nesta sexta-feira (8).

    "Destituir o presidente com apenas 12 dias para o fim do mandato apenas dividirá ainda mais o nosso país", disse McCarthy em um comunicado.

    McCarthy acrescentou que já entrou em contato com o presidente eleito Joe Biden e que planeja discutir com o novo chefe de Estado maneiras de republicanos e democratas cooperarem para reduzir as paixões políticas e garantir uma cooperação construtiva.

    Destituir o presidente com apenas 12 dias para o fim do mandato apenas dividirá ainda mais o nosso país. Falei com o presidente eleito Biden hoje [8] e pretendo falar com ele sobre como devemos trabalhar juntos para baixar a temperatura e unir o país para resolver os desafios da América. Vejam meu comunicado na íntegra.

    Os apoiadores de Trump invadiram o Capitólio dos EUA na quarta-feira (6) em uma tentativa de impedir o Congresso de certificar os resultados das eleições. O ataque veio logo depois que Trump os incitou a marchar até o Capitólio e "a lutar muito mais" para anular os resultados eleitorais. A violência gerada durante a invasão do edifício resultou na morte de cinco pessoas.

    Pedido de Impeachment

    Nesta sexta-feira (8), a agência Reuters informou que os democratas na Câmara dos Representantes dos EUA planejam apresentar um novo pedido de impeachment contra o presidente republicano Donald Trump na próxima segunda-feira (11), conforme disseram duas pessoas familiarizadas com o assunto.

    As fontes assinalaram que o pedido inclui acusações formais de má conduta e foi redigido pelos representantes democratas David Cicilline, Ted Lieu e Jamie Raskin após o ataque ao Capitólio.

    Em menos de 12 horas, mais de 110 colegas colocaram suas assinaturas em apoio ao pedido de impeachment que Ted Lieu, Jamie Raskin e eu redigimos. 

    Segundo a Reuters, uma cópia do pedido de impeachment que circula entre os membros do Congresso acusa Trump de "incitar a violência contra o governo dos Estados Unidos", em uma tentativa de reverter sua derrota para o presidente eleito Joe Biden na eleição presidencial de 2020.

    O pedido também cita o telefonema de uma hora de Trump com o secretário de Estado da Geórgia, Brad Raffensperger, no qual ele pediu ao funcionário eleitoral estadual que "encontrasse" votos suficientes para anular a eleição daquele estado, onde Biden ganhou.

    "O presidente Trump colocou em perigo a segurança dos Estados Unidos e de suas instituições de governo. Ele ameaçou a integridade do sistema democrático, interferiu na transição pacífica de poder e colocou em perigo um ramo coordenado do governo”, diz o pedido.

    Mais:

    Pentágono condena violência no Capitólio e promete transferência de poder pacífica para Biden
    Trump aceita derrota e condena invasão do Capitólio: 'Profanaram a democracia' (VÍDEO)
    Invasão do Capitólio dos EUA: 2ª secretária se demite devido a eventos 'inescrupulosos' no país
    Tags:
    política, EUA, impeachment, Donald Trump
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar