22:21 07 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    161
    Nos siga no

    Nesta quinta-feira (7), o presidente cubano Miguel Díaz-Canel condenou a violenta invasão do Capitólio dos Estados Unidos por partidários do presidente norte-americano Donald Trump.

    O presidente cubano usou as redes sociais para publicar a declaração.

    ​Lamentamos a perda de vidas e condenamos os atos violentos, o ataque ao Congresso e os discursos supremacistas que ocorreram ontem em Washington DC.

    Diversos líderes de Estado também condenaram o ocorrido, entre eles o premiê britânico, Boris Johnson, a chanceler alemã, Angela Merkel, o presidente francês, Emmanuel Macron e o presidente argentino, Alberto Fernández.

    Na quarta-feira (7), centenas de partidários do presidente Donald Trump invadiram o edifício do Capitólio e chegaram à câmara do Senado enquanto a verificação da vitória no Colégio Eleitoral do presidente eleito dos EUA, Joe Biden, estava em andamento. 

    Apoiadores do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobem pelas paredes do Capitólio dos EUA durante o protesto contra a certificação dos resultados das eleições presidenciais de 2020 pelo Congresso, Washington, EUA, 6 de janeiro de 2021
    © REUTERS / Stephanie Keith
    Apoiadores do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobem pelas paredes do Capitólio dos EUA durante o protesto contra a certificação dos resultados das eleições presidenciais de 2020 pelo Congresso, Washington, EUA, 6 de janeiro de 2021

    De acordo com a polícia de Washington, quatro pessoas morreram durante as manifestações. A sessão no Senado retornou após o fim da invasão ser assegurado pela polícia e, enfim, certificou a vitória de Biden. Nesta quinta-feira (7), o presidente Trump usou as redes sociais para condenar a invasão do Capitólio e aceitar a certificação da vitória de seu adversário democrata.

    Mais:

    Araújo chama invasores do Capitólio de 'cidadãos do bem' e questiona presença de 'infiltrados'
    Secretária de Transporte dos EUA renuncia após incidente no Capitólio
    Pesquisa: 63% dos norte-americanos culpam Trump pela invasão ao Capitólio
    Tags:
    Miguel Díaz-Canel, Casa Branca, Donald Trump, EUA, Cuba
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar