15:50 16 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 0 0
    Nos siga no

    O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou nesta quinta-feira (7), em um comunicado, que o juiz Merrick Garland ocupará o cargo de procurador-geral em seu governo.

    De acordo com a nota de Biden, Lisa Monaco, que foi assessora de segurança nacional do presidente Barack Obama (2009-2017), também foi nomeada como procuradora-geral adjunta.

    Em 2016, Obama indicou Garland para a Suprema Corte de Justiça, mas sua nomeação acabou ficando emperrada no Senado, que na época era controlado pelo Partido Republicano.

    ​O presidente eleito Biden nomeou o juiz Merrick Garland para servir como procurador-geral. Ele trabalhará para restaurar a integridade e a independência do Departamento de Justiça, para garantir a equidade racial em nosso sistema de justiça, e para assegurar o enfrentamento à crescente ameaça do extremismo violento.

    Nas últimas semanas, Garland se recusou a participar de casos envolvendo o governo federal, o que alimentou as especulações de que ele seria um forte candidato ao cargo de procurador-geral, de acordo com vários meios de comunicação norte-americanos.

    O procurador-geral dos Estados Unidos chefia o Departamento de Justiça e, ao mesmo tempo, coordena várias agências de inteligência, entre elas o FBI, a polícia federal investigativa dos EUA.

    Mais:

    Biden confirma indicação de Lloyd Austin ao cargo de secretário de Defesa dos EUA
    O que a presidência de Joe Biden, nos EUA, representa para os interesses do Brasil?
    Congresso dos EUA certifica 270 votos do Colégio Eleitoral necessários para vitória de Joe Biden
    Tags:
    política, Joe Biden, Departamento de Justiça dos EUA, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar