06:39 23 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    15405
    Nos siga no

    A presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, pediu a destituição do presidente dos EUA, Donald Trump, antes do final de seu mandato em 20 de janeiro.

    De acordo com Pelosi, Trump cometeu "ações subversivas" e deve ser removido de acordo com a 25ª Emenda à Constituição dos EUA sobre a incapacidade do presidente de cumprir seus deveres.

    De acordo com a presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, remover Donald Trump do cargo é uma "emergência da mais alta magnitude".

    Segundo ela, para destituir Trump do cargo, é possível usar a 25ª Emenda à Constituição, que permite ao vice-presidente, com o consentimento da maioria dos membros do governo americano, assumir a liderança do país.

    "Eu me juntei ao líder democrata do Senado e pedi ao vice-presidente [Mike Pence] que removesse esse presidente invocando imediatamente a 25ª Emenda", disse Pelosi.

    "Nos próximos 13 dias, este homem perigoso pode causar ainda mais danos ao nosso país e atacar a nossa democracia", acrescentou.

    Nancy Pelosi (foto de arquivo)
    © REUTERS / Gary Cameron
    Nancy Pelosi (foto de arquivo)

    A chefe da Câmara disse que pretende perguntar a cada membro da administração, incluindo aqueles que são mais leais a Trump, se eles estão prontos para apoiar o chefe de Estado durante os 13 dias restantes antes da posse de Joe Biden.

    "Chefe do Departamento de Estado [Mike] Pompeo, você está com este presidente? Chefe do Tesouro [Stephen] Mnuchin, ministro da Defesa, secretário da Defesa em exercício [Christopher Miller], procurador-geral [William] Barr? Vocês apoiam a presidência de Donald Trump depois do que aconteceu ontem? Precisamos perguntar a cada membro do gabinete se eles apoiam essas ações e se estão prontos para permitir que este homem perigoso comande o país", disse Pelosi.

    A presidente da Câmara dos Permanentes destacou que "se o vice-presidente e o gabinete não agirem, o Congresso pode estar pronto para avançar no caminho do impeachment".

    Pelosi acrescentou que Donald Trump é "uma pessoa muito perigosa que não pode ocupar o cargo" e que o presidente "deve ser responsabilizado".

    Policiais armados vigiam os manifestantes que tentam invadir a Câmara dos Representantes no Capitólio dos EUA em Washington, EUA, 6 de janeiro de 2021
    © AP Photo / J. Scott Applewhite
    Policiais armados vigiam os manifestantes que tentam invadir a Câmara dos Representantes no Capitólio dos EUA em Washington, EUA, 6 de janeiro de 2021

    Na última quarta-feira (6), o Capitólio foi palco de tumultos sem precedentes na história norte-americana, em que apoiadores de Trump invadiram o Congresso dos EUA durante sessão da aprovação dos resultados das eleições.

    Em meio aos distúrbios no Capitólio, uma mulher morreu com um ferimento a bala e outras três morreram durante os distúrbios de causas não relacionadas à violência. Os tumultos atrasaram em várias horas a aprovação dos resultados da vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais.

    Mais:

    Twitter bloqueia conta de Trump por 12 horas; presidente tem vídeo removido das redes sociais
    Biden pede que Trump faça pronunciamento nacional: 'Não é nenhum protesto, é insurreição'
    Apoiadores de Donald Trump protestam e tomam Capitólio
    Zuckerberg: contas de Trump no Facebook e Instagram permanecerão bloqueadas
    De invasão britânica a ocupação pró-Trump: casos em que Capitólio foi visado
    Tags:
    Emenda 25, protestos, Joe Biden, Donald Trump, Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar