21:52 16 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    4147
    Nos siga no

    As contas do presidente norte-americano, Donald Trump, no Facebook e no Instagram, deverão permanecer bloqueadas por, pelo menos, duas semanas, afirmou nesta quinta-feira (7) o empresário Mark Zuckerberg.

    Em nota divulgada há alguns minutos, o fundador do Facebook argumentou que os "chocantes eventos" das últimas 24 horas nos Estados Unidos demonstraram claramente que o atual chefe de Estado americano pretende usar seus últimos dias na Casa Branca para sabotar a transição de poder para seu sucessor eleito, Joe Biden. 

    ​Segundo Zuckerberg, a decisão de remover publicações feitas ontem (6) por Trump em meio ao caos verificado em Washington foi no sentido de evitar uma escalada nos conflitos, uma vez que tais posts teriam o potencial e, talvez, a intenção, de provocar mais violência. 

    "Nos últimos anos, permitimos que o presidente Trump usasse nossa plataforma de acordo com nossas próprias regras, às vezes removendo conteúdo ou rotulando suas postagens quando violavam nossas políticas. Fizemos isso porque acreditamos que o público tem direito ao mais amplo acesso possível ao discurso político, mesmo ao discurso controverso. Mas o contexto atual agora é fundamentalmente diferente, envolvendo o uso de nossa plataforma para incitar uma insurreição violenta contra um governo eleito democraticamente", disse o presidente do Facebook. 

    O episódio ao qual o empresário se refere foi o motim organizado na última quarta-feira (6) por apoiadores de Donald Trump no Congresso dos Estados Unidos, durante a certificação dos resultados da eleição presidencial vencida pelo democrata Joe Biden em novembro. Passado esse evento, a prioridade para todo o país, de acordo com Zuckerberg, deve ser garantir que os 13 dias restantes do atual governo e os dias após a posse decorram pacificamente e conforme as normas democráticas estabelecidas.

    "Acreditamos que os riscos de permitir que o presidente continue a usar nossos serviços durante esse período são simplesmente grandes demais. Portanto, estamos estendendo o bloqueio que colocamos em suas contas do Facebook e Instagram indefinidamente e por pelo menos as próximas duas semanas, até que a transição pacífica de poder seja concluída."

    Mais:

    Biden pede que Trump faça pronunciamento nacional: 'Não é nenhum protesto, é insurreição'
    Twitter bloqueia conta de Trump por 12 horas; presidente tem vídeo removido das redes sociais
    Após denúncia de censura, republicanos querem o depoimento de Facebook e Twitter no congresso
    Tags:
    Joe Biden, transição, protestos, democracia, bloqueio, Washington, contas, Donald Trump, Mark Zuckerberg, Instagram, Facebook, EUA, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar