07:22 17 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    170
    Nos siga no

    O presidente venezuelano garantiu que o antichavismo está "destruído, transformado em mingau e pó cósmico" graças à "liderança extremista" de seus adversários.

    O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou na terça-feira (5) que o presidente dos EUA, Donald Trump, e o ex-deputado Juan Guaidó são os únicos responsáveis ​​por terem "destruído" a oposição.

    Para Maduro, a oposição de seu país foi destruída por ter caído na "direção extremista, que desconhece as instituições, a Constituição, a democracia e a realidade política" do país sul-americano. As declarações foram dadas durante um encontro com parlamentares que participaram da instalação da nova Assembleia Nacional (AN) na Venezuela e transmitidas pela emissora estatal VTV.

    Glória 'pertence' a Trump e Guaidó

    O presidente venezuelano afirmou que não é responsável pelo "caos" em que vive a oposição. "Eu não tenho essa glória, não é minha. A glória de ter destruído, transformado em mingau e poeira cósmica da oposição venezuelana pertence a Donald Trump e Juan Guaidó, são suas conquistas", comentou.

    Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, vota nas eleições parlamentares em Caracas, Venezuela, 6 de dezembro de 2020
    © REUTERS / Fausto Torrealba
    Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, votando nas eleições legislativas do país

    Maduro também destacou que o projeto da oposição carece de objetivos políticos e é construído apenas com base em redes sociais e dinheiro. "Você sabe quanto os EUA deram a Guaidó? Em espécie, em dinheiro, US$ 1,7 bilhões [cerca de R$ 8,9 bilhões] em dois anos", garante.

    No entanto, o presidente mostrou confiança no surgimento de uma liderança na oposição que seja comprometida com o caminho democrático. "Surgiu outra oposição, é um dos novos fenômenos da política venezuelana, está surgindo uma nova oposição que aposta no eleitoral, no voto, no debate político, no diálogo, com suas posições firmes", disse o presidente.

    Na terça-feira (5) tomaram posse os 277 deputados eleitos em 6 de dezembro, dos quais 253 são do partido político do presidente Nicolás Maduro, Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), tendo Jorge Rodríguez como novo presidente da AN. Dessa forma, e de acordo com a Constituição, Guaidó, que era presidente da AN e se autoproclamou em 2019 presidente "interino", fica sem imunidade parlamentar.

    Mais:

    Emirados Árabes Unidos surgem como opção para venda de petróleo da Venezuela após sanções dos EUA
    Venezuela anuncia semana de quarentena radical no início de janeiro
    'Economia 100% digital': Maduro revela plano para salvar Venezuela da hiperinflação
    Governo da Venezuela denuncia atentado contra sistema elétrico do país
    Tags:
    Venezuela, Juan Guaidó, Donald Trump, Nicolás Maduro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar