09:04 18 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    COVID-19 no mundo no início de janeiro de 2021 (75)
    120
    Nos siga no

    A Moderna informou nesta segunda-feira (4) que pretende produzir pelo menos 600 milhões de doses de sua vacina contra a COVID-19 em 2021.

    A nova meta supera em 100 milhões de doses a previsão anterior. A empresa ainda almeja investir e fazer mais contratações com o objetivo de entregar até um bilhão de doses, que seria o limite mais alto de sua previsão de produção, segundo informa a Reuters.

    A Moderna forneceu até agora cerca de 18 milhões de doses da vacina ao governo dos Estados Unidos. O acordo da Casa Branca com a empresa prevê a entrega total de 200 milhões de doses. Além disso, a empresa firmou acordo com Canadá, para quem vai fornecer 40 milhões de doses.

    ​Os dois países já aprovaram o uso emergencial da vacina da Moderna. Os Estados Unidos foram o primeiro país a autorizar o imunizante, em 18 de dezembro. Cinco dias depois, em 23 de dezembro, a agência de controle sanitário do Canadá também anunciou a aprovação da vacina da Moderna.

    A vacina desenvolvida pela empresa norte-americana apresentou uma eficácia de 94,1% nos testes de fase três, após ser aplicada em 196 voluntários.

    Tema:
    COVID-19 no mundo no início de janeiro de 2021 (75)

    Mais:

    Evo Morales denuncia campanha político-midiática contra vacina russa Sputnik V
    Governo brasileiro informa que veto de Bolsonaro não afetará aquisição de vacinas contra COVID-19
    Fiocruz vai comprar vacina de Oxford de fabricante da Índia
    COVID-19: Maduro diz que pedido ao Ocidente para descongelar bens para comprar vacinas foi recusado
    Britânico de Oxford se torna 1º humano a receber vacina da AstraZeneca
    Tags:
    vacina, COVID-19, novo coronavírus, Estados Unidos, Canadá
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar