17:14 25 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    COVID-19 no mundo no início de janeiro de 2021 (75)
    2253
    Nos siga no

    Apenas 1% dos cidadãos argentinos, que receberam a vacina Sputnik V desenvolvida pela Rússia contra o coronavírus, mostraram uma leve reação adversa à injeção.

    A informação foi divulgada neste sábado (2) pela emissora TN, citando o Ministério da Saúde do país.

    De acordo com a mídia, 317 pacientes relataram febre e dores de cabeça de um total de 32.013.

    Agente de saúde abre caixa com doses da vacina contra a COVID-19 Sputnik V, em 2 de dezembro de 2020
    © Sputnik / Vladimir Astapkovich
    Agente de saúde abre caixa com doses da vacina contra a COVID-19 Sputnik V, em 2 de dezembro de 2020

    A Argentina iniciou sua campanha de vacinação em massa com a vacina russa Sputnik V na última terça-feira (29). No início de dezembro, recebeu o primeiro lote de 300.000 doses do imunizante. Os profissionais de saúde são os primeiros a receber injeções da vacina.

    A Sputnik V foi a primeira vacina contra COVID-19 registrada na Rússia e no mundo. Ela é 92% eficaz, com base nos dados dos primeiros 16.000 participantes do teste que receberam ambas as doses da vacina.

    Tema:
    COVID-19 no mundo no início de janeiro de 2021 (75)

    Mais:

    Bolsonaro é convidado para Dia Cristão em Milão após condenar aborto na Argentina
    Presidente argentino não descarta uso das forças de segurança para evitar aglomerações
    Deputada argentina rebate crítica de Bolsonaro sobre aborto: 'Está só começando'
    Tags:
    COVID-19, pandemia, Sputnik V, Rússia, Argentina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar