01:04 25 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Mundo enfrenta coronavírus no final de dezembro (111)
    2121
    Nos siga no

    A Venezuela anunciou nesta terça-feira (29) a assinatura de um contrato com a Rússia para adquirir a vacina Sputnik V, com a qual governo espera imunizar cerca de dez milhões de pessoas contra o coronavírus. 

    Em outubro, o país recebeu um primeiro lote da vacina como parte de um ensaio clínico de fase três, que contou com a participação de aproximadamente 2.000 pessoas. 

    "A Venezuela acaba de assinar o contrato para a aquisição da vacina Sputnik V", disse a vice-presidente, Delcy Rodríguez, em declarações para a emissora estatal venezuelana. "É uma vacina segura, um passo adiante" na luta contra o coronavírus, acrescentou ela. 

    Ao lado do embaixador da Rússia na Venezuela, Sergei Melik-Bagdasarov, a vice-presidente disse ainda que o país está preparado para fornecer as doses para a população. Em uma primeira etapa, o plano de imunização vai contemplar dez milhões de pessoas. 

    Sanções dificultam combate à pandemia

    Rodríguez não deu detalhes sobre a programação e o processo de distribuição da vacina. Em agosto, a Rússia autorizou o uso da Sputnik V, após menos de dois meses de testes em humanos. Na América Latina, a Argentina iniciou a vacinação de grupos prioritários da população com o imunizante russo. 

    Sobre recursos venezuelanos bloqueados em função de sanções, a vice-presidente afirmou que o governo estava atuando para liberar os valores. 

    "Estamos fazendo todas as gestões possíveis para que recursos bloqueados [...] sejam liberados para que a Venezuela possa ter acesso à vacina" e ao "fundo de vacinação das Nações Unidas", disse Rodriguez. 

    Até o momento, a Venezuela registra 112.636 casos do coronavírus e 1.018 mortos. 

    Tema:
    Mundo enfrenta coronavírus no final de dezembro (111)

    Mais:

    Espanha vai criar cadastro de quem não quiser ser vacinado contra COVID-19
    Casos de COVID-19 em Wuhan podem ter sido 10 vezes mais, diz estudo da China
    Queda da expectativa de vida no Brasil pela COVID-19 era esperada e passageira, diz sociólogo
    Tags:
    Venezuela, novo coronavírus, Rússia, Sputnik V, COVID-19, pandemia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar