15:15 19 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0107
    Nos siga no

    Um Boeing 737-8 MAX da Air Canada que estava fazendo voo entre o estado do Arizona e a cidade de Montreal no Canadá sofreu um problema de motor logo após a decolagem, o que forçou a tripulação a desviar o avião para Tucson.

    A companhia aérea canadense informou sobre o caso nesta sexta-feira (25) em um comunicado, indicando que pouco depois da decolagem os pilotos receberam uma "indicação de motor" e "decidiram desligar um motor", explicou um porta-voz da companhia, escreve Reuters.

    "Em seguida a aeronave foi desviada para Tucson [estado do Arizona] onde pousou normalmente e permanece". O incidente ocorreu em 22 de dezembro. O avião transportava apenas três tripulantes e não tinha passageiros.

    Segundo o portal de aviação belga Aviation24.be, antes de desviar o voo a tripulação recebeu uma indicação de baixa pressão hidráulica do motor esquerdo e emitiu um sinal de emergência.

    Boeing por enquanto não prestou quaisquer comentários relativamente ao incidente.

    No início do mês, a companhia aérea Gol foi a primeira a voltar a operar comercialmente os aviões Boeing 737 MAX desde que o modelo foi proibido de voar.

    Voos do 737 MAX foram suspensos nos EUA e em muitos outros países após dois acidentes mortais envolvendo duas aeronaves da classe.

    Mais:

    FAA investiga Boeing por falhas no controle de qualidade dos 737 MAX, segundo relatos
    Objetivo é retomar todas as rotas no Brasil, mas com menos voos diários, diz especialista em aviação
    Pilotos de teste do Boeing 737 MAX eram 'incorretamente instruídos' pela empresa, diz Senado dos EUA
    Tags:
    Boeing 737 MAX, Air Canada, problemas mecânicos, falha, motor
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar