18:22 25 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    026
    Nos siga no

    O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, acusou nesta quinta-feira (24) o presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, de minar a democracia no país ao aprovar uma polêmica lei a alguns meses antes das eleições nacionais, que serão realizadas no segundo semestre de 2021.

    "Para o bem do povo da Nicarágua, mais uma vez apelamos a Ortega para que mude de rumo, respeite os direitos humanos e as liberdades fundamentais e permita eleições livres e justas. Do contrário, os EUA não hesitarão em impor outras consequências", disse Pompeo, por meio de comunicado.

    A lei a que Pompeo se refere entrou em vigor nesta terça-feira (22). A norma, que foi promovida pelo próprio presidente Ortega e aprovada pelo Congresso, afirma que "quem exigir, exaltar e aplaudir a imposição de sanções contra o Estado da Nicarágua" não poderá concorrer a cargos eleitos pelo povo. Eles também serão considerados "traidores da pátria" e podem ser processados criminalmente.

    A acusação dos críticos da lei é que a norma pode abrir caminho para impedir que opositores do governo concorram democraticamente nas eleições do país.

    "A implementação disso vai minar ainda mais as instituições e processos democráticos ao proibir que figuras da oposição se candidatem às eleições, ameaçando transformar as eleições de 2021 em uma 'eleição' apenas no nome", disse o secretário de Estado dos EUA.

    Pompeo prometeu que os Estados Unidos não tolerarão "essas ameaças à democracia da Nicarágua".

    Mike Pompeo, secretário de Estado norte-americano, em visita à Bielorrússia (arquivo)
    © AP Photo / Sergei Grits
    Mike Pompeo, secretário de Estado norte-americano, em visita à Bielorrússia (arquivo)

    Nesta segunda-feira (21), o governo norte-americano anunciou sanções contra três cidadãos nicaraguenses: o vice-presidente da Suprema Corte de Justiça da Nicarágua, Marvin Ramiro Aguilar García; o deputado da Assembleia Nacional, Walmaro Antonio Gutiérrez Mercado, e o chefe da Polícia Nacional do departamento de León, Fidel de Jesús Domínguez Álvarez. O motivo é justamente a lei que entrou em vigor na Nicarágua nesta terça-feira (22).

    Mais:

    Pressão contra Ortega continua na Nicarágua
    Pompeo: China está envenenando as universidades dos EUA (VÍDEO)
    Pompeo classifica Rússia como um inimigo dos EUA
    Pompeo: 'Forças apoiadas pelo Irã estão por trás do ataque mais recente à Zona Verde em Bagdá'
    Tags:
    Nicarágua, Mike Pompeo, Estados Unidos, eleições, democracia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar