03:29 23 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 41
    Nos siga no

    O governo dos EUA será parcialmente fechado a partir de 29 de dezembro se Trump não assinar o pacote para aliviar a crise do novo coronavírus.

    Legisladores republicanos e democratas na Câmara dos Representantes dos EUA bloquearam as tentativas uns dos outros de alterar o projeto combinado de US$ 2,3 trilhões (aproximadamente R$ 16,3 trilhões) de alívio financeiro por causa da pandemia de COVID-19, não conseguindo chegar a um acordo apesar da ameaça iminente de uma paralisação parcial do governo norte-americano.

    Os republicanos supostamente bloquearam o aumento proposto pelo presidente dos EUA, o republicano Donald Trump, em cheques de ajuda direta para americanos de US$ 600 (R$ 3.130) para US$ 2 mil (R$ 14.181), depois que os democratas aceitaram a proposta do presidente, relata a emissora CNBC. Enquanto isso, os democratas bloquearam um esforço dos republicanos para reduzir os gastos com ajuda externa incluída no pacote de gastos.

    Nancy Pelosi (foto de arquivo)
    © REUTERS / Gary Cameron
    Nancy Pelosi (foto de arquivo)

    Idas e vindas

    A presidente da Câmara, a democrata Nancy Pelosi, que anteriormente procurava adiar a assinatura de um novo projeto de lei para aliviar a crise decorrente da pandemia antes das eleições presidências de novembro, para que Trump não pudesse colocar "seu nome em um cheque que sai", pediu ao presidente norte-americano que assinasse o projeto existente antes de segunda-feira (28) para evitar uma paralisação do governo.

    Pelosi acrescentou que os legisladores democratas estariam de volta ao trabalho na próxima semana para propor um projeto separado e autônomo para aumentar os pagamentos de ajuda direta para US$ 2 mil. Os legisladores já haviam rejeitado um pedido de Trump para um pagamento único de US$ 1.200 (R$ 6.260) para cada norte-americano.

    Na terça-feira (22), Trump criticou o pacote acordado anteriormente, chamando-o de "vergonhoso", dizendo que "quase nada tem a ver com Covid-19" e enviando-o de volta ao Congresso. O projeto, disse Trump, demorou "uma eternidade" para ser finalizado, mas está cheio de bilhões e bilhões de dólares em gastos com barris de carne de porco, em vez da "ajuda urgentemente necessária ao povo norte-americano".

    O presidente não ameaçou usar seu poder de veto no projeto original. O governo dos EUA será parcialmente fechado a partir de 29 de dezembro se ele não assinar. O projeto de lei acordado anteriormente parece provável que seja aprovado com uma anulação do Congresso de um veto potencial de Trump, dado que foi aprovado por 92 a 6 no Senado e 359 a 53 na Câmara, no início deste mês.

    O presidente eleito, o democrata Joe Biden, elogiou publicamente o projeto original, dizendo que ele fornece "alívio vital em um momento crítico".

    Mais:

    Máscaras são mesmo eficazes contra COVID-19? Estudo revela
    Suíça inicia vacinação contra a COVID-19: senhora de 90 anos é a 1ª imunizada no país
    Americanos na rua e governo paralisado: o que pode ocorrer se Trump vetar pacote contra COVID-19?
    França autoriza uso da vacina contra COVID-19 Pfizer/BioNTech
    Tags:
    republicanos, democratas, Donald Trump, Nancy Pelosi, EUA, Congresso dos EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar