13:58 24 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Mundo enfrenta coronavírus no final de dezembro (111)
    0 21
    Nos siga no

    O imunologista Anthony Fauci e o secretário de Saúde dos EUA, Alex Azar, receberam hoje (22) a primeira dose da vacina Moderna contra o coronavírus, em cerimônia transmitida pelos Institutos Nacionais de Saúde (NIH, na sigla em inglês).

    Fauci tem 79 anos e dirige o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (NIAID, na sigla em inglês) desde 1984. Em janeiro deste ano, o especialista, que é muito respeitado no país, passou a fazer parte da força tarefa da Casa Branca para o coronavírus.

    "É importante que todos recebam essa vacina para que possamos ter um véu de proteção que possa acabar com essa pandemia", disse Fauci durante a transmissão. "Quero encorajar todos aqueles que têm a oportunidade de se vacinar”, acrescentou.

    ​"O que estamos vendo agora é o resultado de anos de pesquisas, e é algo sem precedentes. Considero uma honra ser parte deste processo." - Dr. Anthony Fauci.

    O secretário de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, por sua vez, disse que as novas vacinas podem salvar as vidas de milhares de cidadãos norte-americanos.

    "Para começar, estou muito feliz por estar aqui e por receber esta vacina. Não é nada menos do que um milagre, mas quando precisamos procurar um milagre médico, sabemos onde procurar [...] Esta é uma de suas melhores conquistas [...] Isso deveria revitalizar nosso otimismo em relação à ciência médica", disse Alex Azar.

    Íntegra do evento dos Institutos Nacionais de Saúde (NIH, na sigla em inglês) no qual Fauci e Azar foram vacinados.

    Em seguida, Fauci, Azar e o diretor dos NIH, Francis Collins, que também tomou a vacina, foram monitorados por 30 minutos para garantir que não haveria reações adversas. Depois da primeira inoculação, uma segunda dose deve ser administrada após 28 dias.

    Tema:
    Mundo enfrenta coronavírus no final de dezembro (111)

    Mais:

    Agência reguladora dos EUA aprova o uso emergencial da vacina da Moderna contra a COVID-19
    Biden recebe vacina contra COVID-19 nos EUA e diz que 'não há nada a temer'
    Vacina pode ser ajustada para combater nova cepa do novo coronavírus, diz CEO da BioNTech
    Tags:
    vacina, pandemia, Estados Unidos, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar