21:57 18 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Mundo enfrenta coronavírus no final de dezembro (111)
    0 20
    Nos siga no

    Dados são da Universidade Johns Hopkins. E a Organização Mundial de Saúde informou que o número total de infectados no mundo passou de 75 milhões.

    Os Estados Unidos ultrapassaram na segunda-feira (21) 18 milhões de casos da COVID-19, informou a Universidade Johns Hopkins no estado de Maryland.

    Esse número é quase o dobro da Índia que, segundo a instituição, tem pouco mais de dez milhões de infectados. O Brasil tem 7,263 milhões.

    Os Estados Unidos também têm o maior número de mortes relacionadas com o vírus. São mais de 319 mil óbitos.

    O país começou a vacinar no dia 12 de dezembro e já aprovou dois imunizantes desenvolvidos pela norte-americana Pfizer em parceria com a alemã-BioNTech e pela Moderna, farmacêutica também norte-americana.

    Estados e cidades impuseram níveis variados de restrições em uma tentativa de abrandar a propagação do vírus, mas o presidente Donald Trump tem repetidamente minimizado a seriedade da doença.

    Vacinação ao vivo na TV

    O presidente eleito Joe Biden, que derrotou Trump nas eleições de 3 de novembro, tem sido muito mais cauteloso, apelando ao uso de máscaras e ao cumprimento de regras de distanciamento social.

    Na segunda-feira (21), Biden recebeu a vacina contra a COVID-19 com transmissão ao vivo pela TV em uma campanha para aumentar a confiança dos norte-americanos.

    Segundo a Universidade Johns Hopkins, em números de vítimas fatais o Brasil tem cerca de 187 mil falecimentos e está à frente da Índia que tem pouco mais de 145 mil mortos. O México vem a seguir com 118 mil.

    E de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), nesta segunda-feira (21) o mundo registrou novos 575.551 casos. 

    No total, a COVID-19 já chegou a pouco mais 75 milhões de pessoas com 1,690 milhão de falecimentos.

    Tema:
    Mundo enfrenta coronavírus no final de dezembro (111)

    Mais:

    Vacinação contra COVID-19 no Brasil deve ser coordenada pelo Ministério da Saúde, diz sanitarista
    Média móvel de mortes por COVID-19 no Brasil volta ao mesmo nível de 18 de setembro
    Agência da União Europeia recomenda vacina da Pfizer contra COVID-19
    Tags:
    Pfizer, novo coronavírus, Estados Unidos, Universidade Johns Hopkins, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar