01:06 17 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 33
    Nos siga no

    O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou nesta quinta-feira (17) seis nomes para ocupar cargos-chave na sua chamada equipe climática.

    Segundo nota publicada no site da transição presidencial norte-americana, os indicados são os seguintes: a congressista pelo Novo México Deb Haaland para secretária do Interior; a ex-governadora do Michigan Jennifer Granholm para secretária de Energia; o atual secretário de Qualidade Ambiental da Carolina do Norte, Michael Regan, para administrador da Agência de Proteção Ambiental; Brenda Mallory, diretora de Política Regulatória do Centro de Direito Ambiental do Sul, para presidente do Conselho de Qualidade Ambiental; a presidente do Conselho de Defesa de Recursos Naturais, Gina McCarthy, para conselheira Nacional do Clima; e Ali Zaidi, secretário adjunto do governador de Nova York para Energia e Meio Ambiente, para vice-conselheiro Nacional do Clima. 

    ​A realidade inegável das mudanças climáticas está afetando vidas e meios de subsistência em todo o país. Esta equipe ouvirá cientistas, especialistas e comunidades afetadas enquanto corremos para confrontar um dos desafios mais urgentes enfrentados pela nossa nação.

    De acordo com o comunicado, esses nomes farão avançar a agenda do presidente eleito levando o mundo a enfrentar a crise climática, criando empregos com boa remuneração, construindo comunidades resilientes e fazendo investimentos históricos em justiça ambiental.

    Mais:

    Bolsonaro reconhece Biden como presidente eleito nos EUA
    Reinício chinês: como seria a rivalidade EUA-China com Biden na Casa Branca?
    Administração Biden usará 'arma' de sanções de Trump de maneira diferente, relata Reuters
    Agenda ambiental pode ser obstáculo entre Biden e Bolsonaro em relação à OCDE, diz especialista
    Tags:
    recursos naturais, energia, meio ambiente, EUA, Estados Unidos, clima, equipe, transição, Joe Biden
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar