05:41 16 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 01
    Nos siga no

    Corpo do ex-jogador de futebol Diego Maradona "deve ser conservado" caso seu DNA seja necessário em uma ação de paternidade, decidiu um tribunal argentino na noite de quarta-feira (16).

    Diego Maradona morreu de ataque cardíaco no mês passado, e foi enterrado no dia 26 de novembro após um velório histórico em Buenos Aires.

    ​Desde então, diversos supostos filhos do ex-jogador reivindicam o reconhecimento de paternidade pela família de Maradona.

    Segundo informações da Reuters, embora o advogado de Maradona tenha dito que já existem amostras de DNA do craque disponíveis, um tribunal argentino determinou ontem (16) que o corpo do ex-jogador de Boca Juniors e Napoli não deve ser cremado em uma data posterior.

    Até o momento, cinco filhos reconhecidos e seis com pedidos de filiação fazem parte de um complexo processo de herança na Argentina.

    Uma das seis, Magalí Gil, de 25 anos, diz que descobriu apenas há dois anos que um dos maiores ícones da história do esporte é seu pai biológico.

    Em sua vida, Maradona reconheceu quatro filhos na Argentina e um na Itália.

    Em Buenos Aires, uma criança em um carrinho de bebê é erguida acima da multidão que acompanha o velório do ex-jogador argentino Diego Armando Maradona, na Casa Rosada, em 26 de novembro de 2020
    © REUTERS / Ricardo Moraes
    Em Buenos Aires, uma criança em um carrinho de bebê é erguida acima da multidão que acompanha o velório do ex-jogador argentino Diego Armando Maradona, na Casa Rosada, em 26 de novembro de 2020

    Mais:

    Autópsia preliminar indica que Maradona morreu por doença no coração
    Lágrimas e velas: como o mundo chora Diego Maradona
    O que dizia Maradona sobre sua própria morte
    Tags:
    Judiciário, corpo, justiça, Diego Maradona
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar