05:22 18 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    361
    Nos siga no

    Hillary Clinton também protestou contra o Colégio Eleitoral após a eleição de 2000, quando o democrata Al Gore perdeu para republicano George W. Bush.

    A ex-secretária de Estado Hillary Clinton, candidata democrata à presidência norte-americana nas eleições de 2016, falou novamente em abolir o Colégio Eleitoral. Em 2016, Hillary ganhou o voto popular nacional, mas perdeu a contagem do Colégio Eleitoral para seu rival, o republicano Donald Trump.

    A ex-primeira-dama utilizou o Twitter para expressar a sua opinião de que o presidente deve ser eleito por "voto popular", como qualquer outro cargo. Apesar de seus sentimentos sobre o processo, Hillary adicionou uma foto ao tweet em que se diz orgulhosa de votar como um dos 29 delegados do estado de Nova York nos democratas Joe Biden e Kamala Harris.

    Acredito que devamos abolir o Colégio Eleitoral e escolher nosso presidente pelo vencedor do voto popular, como acontece com qualquer outro cargo. Mas enquanto ainda existe, tive o orgulho de votar em Nova York em Joe Biden e Kamala Harris.

    ​Em Nova York, três dos delegados escolhidos pelos democratas no Colégio Eleitoral foram Hillary Clinton, seu esposo, o ex-presidente Bill Clinton, e Andrew Cuomo, governador de Nova York.

    Hillary Clinton também protestou contra o Colégio Eleitoral após a eleição de 2000. Na época, o ex-vice-presidente Al Gore venceu o voto popular, mas perdeu o Colégio Eleitoral e a presidência após uma batalha legal sobre a disputa na contagem de votos no estado da Flórida para seu oponente, o então governador republicano do Texas, George W. Bush.

    "Eu acredito fortemente que em uma democracia devemos respeitar a vontade do povo e para mim, isso significa que é hora de acabar com o Colégio Eleitoral e avançar para a eleição popular de nosso presidente", afirmou Hillary na altura.

    Biden 'carimbado'

    Os delegados do Colégio Eleitoral enviaram oficialmente seus votos para Washington na segunda-feira (14). De acordo com a 12ª emenda à Constituição dos EUA, os eleitores votam separadamente para presidente e para vice-presidente. Para ser eleito, o candidato deve obter maioria absoluta, ou seja, pelo menos 270 votos. Pouco antes das 19h30 (horário de Brasília), foi confirmado que Joe Biden havia conquistado ao menos 302 votos eleitorais, contra 232 do presidente Donald Trump.

    Normalmente esta é uma etapa protocolar do processo eleitoral, mas este ano assumiu uma importância particular, na medida em que Trump se recusa a reconhecer a derrota e alega, sem apresentar quaisquer provas, que os resultados das eleições foram fraudados.

    Mais:

    Biden deve priorizar reconstrução da OTAN e conter a Rússia, diz Hillary Clinton
    Trump autoriza desclassificar todos os documentos sobre 'farsa russa' e escândalo de Clinton
    Biden considera Hillary Clinton para posição de embaixadora dos EUA na ONU, diz mídia
    Putin parabeniza Biden pela vitória nas eleições presidenciais dos EUA
    Tags:
    Colégio Eleitoral, Colégio Eleitoral dos EUA, Hillary Clinton, Bill Clinton, Donald Trump, Joe Biden
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar