08:40 03 Março 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de dezembro (93)
    0 0 0
    Nos siga no

    Enquanto o futuro presidente eleito se prepara para se mudar para o Salão Oval, o local será "totalmente limpo" para evitar a disseminação do COVID-19.

    A Administração de Serviços Gerais (GSA, na sigla em inglês) informou na quarta-feira (9) que vai "limpar e desinfetar completamente" as superfícies tocadas pela equipe de Donald Trump na Casa Branca - antes que o futuro governo Biden entre em ação. Isso inclui a limpeza dos móveis, maçanetas, corrimãos e interruptores de luz.

    A GSA afirma que o empreiteiro privado também fornecerá "serviços de nebulização de desinfetante" para remover quaisquer gotículas, a forma mais comum de contrair o vírus.

    Presidente eleito dos Estados Unidos, o democrata Joe Biden, faz discurso em Delaware
    © REUTERS / Jonathan Ernst
    Presidente eleito dos Estados Unidos, o democrata Joe Biden, faz discurso em Delaware

    A COVID-19 se espalha principalmente a partir de gotículas respiratórias, quando uma pessoa infectada com o vírus espirra, tosse, respira ou fala. Além disso, sabe-se que o vírus também é transferido pelo toque, pois pode aderir à superfície por horas ou até dias.

    Houve mais de 40 membros cujos testes deram positivo para o coronavírus na equipe do presidente, de acordo com relatórios. A infecção afetou vários assessores da Casa Branca, incluindo a secretária de imprensa Kayleigh McEnany e vários assessores do vice-presidente Mike Pence.

    No início de outubro, Donald Trump revelou que ele próprio, junto com a primeira-dama, havia contraído o vírus. O presidente foi então internado no Walter Reed Medical Center para tratamento. Os médicos relataram inicialmente que ele estava com febre alta e que seus níveis de oxigênio no sangue haviam caído. Sua condição começou a melhorar e ele recebeu alta do hospital vários dias depois.

    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de dezembro (93)

    Mais:

    Biden: presença de Trump em posse marcaria fim do caos pós-eleitoral
    Biden promete 100 milhões de aplicações da vacina contra COVID-19 em 100 dias de Presidência
    Suprema Corte dos EUA rejeita ação de Trump para reverter vitória de Biden na Pensilvânia
    Tags:
    governo, Joe Biden, COVID-19, Casa Branca, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar