01:54 09 Março 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    147
    Nos siga no

    Não houve danos materiais ao memorial construído em Boise, em Idaho, em homenagem a ela e aos direitos humanos. O Centro Wassmuth disse que vai instalar sistemas de segurança no local.

    O Memorial Anne Frank em Boise, Idaho, nos Estados Unidos, administrado pelo Centro Wassmuth pelos Direitos Humanos, foi vandalizado na terça-feira (8), informou a rede de TV a cabo CNN. Os adesivos tinham suásticas com as palavras "estamos em toda parte".

    O Centro Wassmuth foi fundado em 1996 com o objetivo de ser uma homenagem aos direitos humanos. Em 2002, esse objetivo se concretizou quando o Memorial de Direitos Humanos Anne Frank, nesse estado norte-americano, foi aberto ao público. O Centro definiu o local como um parque educacional inspirado na "fé de Frank na humanidade".

    "Francamente, é um dia triste. O memorial está localizado no coração da capital. Nós somos o coração da cidade. Um ato de ódio tão flagrante, dirigido de tal forma, é simplesmente triste. Reconhecemos também que agora temos de levantar fundos para acrescentar um sistema de segurança ao memorial", disse o diretor-executivo Dan Prinzing para quem Anne foi um exemplo de coragem.

    Não houve danos materiais, apenas uma limpeza extra para remover o resíduo pegajoso, comentou Prinzing.

    "O memorial foi financiado por pessoas, empresas e fundações para ser uma declaração física de nossos valores compartilhados. Reconhecemos hoje que um desses valores é que devemos nos levantar para enfrentar o ódio", concluiu.

    Quem foi Anne Frank?

    Annelies Marie Frank foi uma adolescente alemã de origem judaica. Ela se tornou uma das figuras mais discutidas do século XX após a publicação do livro "Diário de Anne Frank", em 1947, pelos poucos sobreviventes da família.

    Nascida em Frankfurt am Main, Anne viveu grande parte de sua vida em Amsterdã, na Holanda. Sua fama póstuma deu-se graças aos documentos em que relata suas experiências enquanto morava escondida em um quarto oculto durante a ocupação alemã na Holanda, na Segunda Guerra Mundial.

    Na manhã de 4 de agosto de 1944, seguindo uma dica de um informante nunca identificado, o anexo secreto foi atacado por um grupo da polícia nazista. Dois dias depois, a família foi transportada até o campo de concentração de Westerbork, onde já havia mais de 100 mil judeus, principalmente holandeses e alemães. E de lá, todos foram transferidos para outro campo, Bergen-Belsen, na Alemanha. Não há uma data específica para a morte de Anne, mas acredita-se que ela faleceu em fevereiro de 1945.

    Mais:

    Sepultura de mentor do Holocausto é descoberta e violada na Alemanha (VÍDEO)
    Embaixada e cônsul de Israel criticam Abraham Weintraub por associar nazismo a operação da PF
    No céu, na terra: VÍDEOS mostram o melhor da Parada dos 75 anos da Vitória sobre nazismo
    Tags:
    Boise, Idaho, Nazismo, Holanda, Segunda Guerra Mundial, Anne Frank
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar