18:10 21 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de dezembro (93)
    1322
    Nos siga no

    Presidente da Argentina, Alberto Fernández, anunciou a assinatura de contrato de compra da vacina russa contra coronavírus, e revelou quando é esperado início da vacinação.

    "Vamos contar com as doses necessárias para vacinar dez milhões de pessoas entre janeiro e fevereiro", assegurou.

    "Quero agradecer ao presidente Putin por ter se encarregado pessoalmente para que isso ocorresse", ressaltou o presidente do país sul-americano.

    Em relação às especificações do acordo, Fernández acrescentou que "o contrato também estipula que a Argentina tenha preferência para obter cinco milhões de doses extras para vacinação em março".

    Recentemente, o governo argentino já tinha revelado o plano de vacinar 13 milhões de pessoas, ou seja, 25% da população, entre os meses de janeiro e março.

    Além do mais, o chefe de Estado argentino já deixou bem claro quem será a primeira pessoa a receber a vacina russa: "O primeiro a receber a vacina russa vai ser eu, não tenho dúvida nenhuma da sua qualidade."

    O governo argentino informou que receberão prioridade pessoas de grupos de risco, juntamente com os profissionais da saúde e forças de segurança. Destaca-se também que a vacinação será gratuita e facultativa.

    Contudo, a Argentina está em negociações com várias empresas para obter a vacina em curto prazo, mas o acordo mais importante é com Moscou.

    "O único ofertante que ofereceu confiança em relação à entrega, foi o ofertante russo", afirmou o ministro da Saúde da Argentina, Ginés González García, em coletiva de imprensa.

    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de dezembro (93)

    Mais:

    Em qual estágio se encontra a corrida pela vacina contra COVID-19?
    Uruguai pode se juntar à lista de países que vão comprar vacina da Rússia
    Rússia será capaz de produzir 60 milhões de doses da vacina Sputnik V por mês
    Tags:
    Sputnik V, vacina, Rússia, América do Sul, COVID-19, vacinação
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar