07:47 17 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de dezembro (93)
    0 40
    Nos siga no

    País está entre os 12 com mais casos do novo coronavírus no mundo. E vai separar o equivalente a R$ 5 bilhões para imunização com a vacina da parceria Pfizer/BioNtech.

    O governo mexicano planeja iniciar, ainda em dezembro, a vacinação contra a COVID-19. A prioridade será para médicos e idosos como grupos prioritários, mesmo assim se as autorizações sanitárias chegarem a tempo, disse terça-feira (8) o subsecretário de Saúde, Hugo López-Gatellis, segundo informou o jornal mexicano El Debate.

    O secretário Jorge Alcocer Varela agregou os militares na lista. Em entrevista na Cidade do México, ele explicou que as Forças Armadas serão imunizadas prioritariamente pela importância que têm para o governo federal.

    O líder nacional de saúde do país acrescentou que embora o imunizante da farmacêutica norte-americana Pfizer, em colaboração com a alemã BioNTech, precise ser mantido a 70 ºC negativos, as autoridades já estão analisando os pontos de distribuição especializados no processo de congelamento.

    O presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, também presente na entrevista nesta manhã de terça-feira (8), garantiu que o México já tem o equivalente a R$ 5 bilhões para a imunização.

    Andrés Manuel López Obrador toma posse como presidente do México, 1º de dezembro de 2018
    © AP Photo / Eduardo Verdugo
    Andrés Manuel López Obrador toma posse como presidente do México, 1º de dezembro de 2018

    Vacinação em 5 etapas

    A vacina será distribuída no país em cinco etapas e vai durar até junho de 2021, em uma primeira fase, e depois até março de 2022. Os primeiros lugares a serem imunizados serão na Cidade do México e no estado de Coahuila.

    Após a primeira em dezembro, a segunda vai de fevereiro a abril de 2021 com o restante do pessoal de saúde e mexicanos acima de 60 anos.

    A terceira etapa acontecerá de abril a maio de 2021 com o grupo etário de cidadãos entre de 50 a 59 anos.

    O antígeno contra o novo coronavírus será distribuído em uma quarta etapa de maio a junho de 2021 para pessoas entre 40 e 49 anos.

    O resto da população será vacinada de junho de 2021 a março de 2022 como última etapa.

    Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o México tinha na noite de segunda-feira (7) cerca de 109 mil mortos e 1,175 milhão de casos de COVID-19. Apenas 11 países no mundo têm mais casos.

    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo no início de dezembro (93)

    Mais:

    Leitos de UTIs de hospitais municipais do Rio atingem 100% de lotação para casos de COVID-19
    Sanções 'desumanas' dos EUA impedem Irã de comprar vacinas contra COVID-19, segundo Banco Central
    Muito além dos pulmões: médico vê sequelas sérias em jovens recuperados da COVID-19
    Tags:
    Andrés Manuel López Obrador, México, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar