13:18 18 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 30
    Nos siga no

    Chuck Yeager — piloto de testes que levou a aviação às portas do espaço, ao se tornar a primeira pessoa a quebrar a barreira do som — morreu nesta segunda-feira (7), aos 97 anos.

    A notícia foi publicada pela Reuters.

    "É com profunda tristeza, devo dizer-lhes que o amor de minha vida General Chuck Yeager faleceu pouco antes das 21h", escreveu em um tweet na conta de Yeager sua esposa Victoria.

    É com profunda tristeza, devo dizer-lhes que o amor de minha vida General Chuck Yeager faleceu pouco antes das 21h. Uma vida incrível, bem vivida, o maior piloto da América e um legado de força, aventura e patriotismo serão lembrados para sempre.

    ​Yeager se alistou na Força Aérea do Exército dos Estados Unidos em 1941, com 18 anos de idade. Trabalhou como mecânico de aeronaves e piloto antes de seguir para a Europa na Segunda Guerra Mundial. Ao retornar, entrou para a escola de pilotos de testes, onde foi selecionado dentre os 125 pilotos para voar no X-1.

    Em 14 de outubro de 1947, Yeager quebrou a barreira do som acima da cidade de Victorville, Califórnia. Durante os anos 1950, Yeager pilotou muitas aeronaves de teste para a Força Aérea e investigou vários acidentes. Em 1960, ele foi indicado para diretor da escola espacial da Base Aérea Edwards.

    Yeager se tornou uma espécie de sensação nas redes sociais em 2016 aos 93 anos, quando começou a responder a perguntas do público no Twitter e a responder de forma brusca e às vezes ranzinza. Quando questionado sobre o que ele pensava sobre a lua, ele respondeu: "Ela está lá."

    Mais:

    Aviação azeri ataca área civil em Nagorno-Karabakh, diz autoridade local
    Aviação naval da Índia e dos EUA conduzem ataques simulados durante exercícios multilaterais (VÍDEO)
    Washington pode colocar 117 empresas de aviação chinesas e russas na 'lista negra'
    Tags:
    famosos, Força Aérea, aviação, morte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar